Cultura

Em 'Humanos', Mauro Felippe se alinha aos grandes autores que buscaram entender as relações pessoais

Autor esmiúça o comportamento do homem em obra ilustrada, de linguagem profunda e carregada de insights sobre as nossas escolhas; cantora Ana Decker e atriz Letícia Sabatella aprovaram

26 de Julho de 2018, 17:31

Assessoria de Comunicação

Qual a maneira que o ser humano age no mundo? Interagimos com o que há ao nosso redor? Com as pessoas que encontramos? Sempre estamos atentos e solícitos ou deixamos o lado sombrio transparecer mais do que deveria? O ser humano é complexo e entender suas relações e ações (boas ou ruins) é uma tarefa árdua. Pode-se pensar que a única forma de encontrar tais respostas na arte seria por meio de grandes nomes como o de Carlos Drummond, Cecilia Meireles ou Clarice Lispector, mas não é preciso recorrer às personalidades de sempre. Mauro Felippe é um dos novos nomes de peso da poesia contemporânea e amplia as discussões sobre a humanidade na obra poética “Humanos”.

Elogiado por muitos, a estimável cantora Ana Decker também apontou o talento do autor. Responsável pelo prefácio do livro, Ana diz que “Mauro imprime sutileza em suas reflexões e paixão em sua poesia, despertando no leitor o olhar de fora”. O autor usa a delicadeza e graciosidade para transformar seus pensamentos em palavras incisivas que, além de arrebatarem o leitor, também levam a amplas reflexões de grandes temas. A atriz Letícia Sabatella também apreciou a arte do poeta e confirma: “Belos poemas educadores e reflexivos. Bonitos! Lembram-me o Rumi; esses místicos poetas da humanidade”.

Os relacionamentos interpessoais da atualidade e as motivações que levam a sociedade às suas decisões estão entre os principais questionamentos de “Humanos”. Buscando esmiuçar o comportamento da humanidade, Mauro Felippe usa uma rica linguagem que leva a insights profundos sobre o homem. Afinal, a sociedade é sempre hipócrita, indiferente e com uma alma questionável, ou esses são picos alcançados casualmente por conta da fragilidade humana? Com o brilhantismo das palavras de Felippe é possível ter uma intensa discussão sobre os problemas contemporâneos.

“Durante às suas vidas, os humanos perdem mais tempo e energia tentando recuperar as amizades perdidas do que as manterem”, alerta o autor. “Quando as tinham, desprezavam-nas para definharem presentes dos falsos e para acomodarem seus egos. Assim caminha a humanidade. É pura hipocrisia.”

Cheia de complexidade, a obra é impressionante e atemporal, além de trabalhar com uma ampla visão da realidade do homem. Desde o cerne dos problemas universais, assim como as soluções, sempre com um singelo verso para tocar a alma dos apaixonados pela harmoniosidade da poesia.

As artes de Rael Dionisio dão vida aos pensamentos de Mauro Felippe, levando o leitor às profundezas do eu interior. Publicado em tamanho 24cm x 17cm, o volume "Humanos", com 152 páginas, custa R$ 39,90. À venda nas livrarias.