Especial

Ensino técnico multidirecional pode chegar às localidades mais distantes

Tecnologia que capacita para o mercado de trabalho é destaque na TV Pajuçara

27 de Julho de 2018, 13:36

 
O ensino multidirecional como solução para a superação de barreiras geográficas que dificultam o acesso à educação. Este foi o principal tema desenvolvido pelo diretor-presidente da Escola Técnica Residência Saúde, doutor Hélio Laranjeira, em entrevista concedida a programa da TV Pajuçara, na tarde desta terça-feira (26).
 
De acordo com Laranjeira, a correta utilização das ferramentas tecnológicas de comunicação promove a aproximação entre o conhecimento e pessoas isoladas territorialmente. “Colocar tecnologia no ensino presencial nos permitiu enviar, por satélite, professores a locais geograficamente isolados, onde temos um tutor para mediar a comunicação entre o aluno e o professor. Esta é a revolução de usar a tecnologia em favor da educação”, explica.
 
No que diz respeito à capacitação técnica de profissionais, o diretor-presidente acrescenta que este importante diferencial para a entrada no mercado de trabalho, antes inalcançável para determinadas localidades, hoje não apenas é realidade, como garante maior remuneração do profissional e pode ser concluída em conjunto com a educação básica. 
 
“Um curso técnico com ensino multidirecional, que permite ao aluno se deslocar à escola apenas uma vez por semana, possibilita ao aluno fazê-lo ainda durante o ensino médio. Neste caso, o jovem sai na frente inclusive no salário, com uma média de 24% a mais, de acordo com Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Ele já tem uma possibilidade a mais de ingresso no mercado de trabalho”, conclui Hélio Laranjeira.
 
Tecnologia
 
O avançado Sistema de Ensino Multidirecional desenvolvido pela empresa alagoana Residência Sat e utilizado pela Escola Técnica Residência Saúde possui aparato tecnológico capaz de atender alunos e professores de todo o Brasil. A partir das ilhas de produção e edição, as aulas são transmitidas por meio de um espaço satelitário próprio, para todos os polos educacionais.
 
A empresa conta com um sistema de plataforma de mídias, que inclui ferramentas em 3D num chamado Ambiente Virtual de Aprendizagem. O sistema facilita a gestão dos cursos e possibilita a interação entre alunos e professores com ferramentas tecnológicas que enriquecem o processo de ensino-aprendizagem.
 
Hoje, como uma startup, a empresa é capaz de estruturar a base tecnológica de qualquer outro grupo da área de ensino – cursos técnicos, de aperfeiçoamento, universidades, escola do governo – para promover expansão de suas atividades através da transmissão de conteúdo via satélite, web e mobile.