Especial

Prefeitura de Porto Calvo retomará obra abandonada pela gestão anterior

As obras começaram em 2005, com o prefeito anterior, o Kaíka, que foi condenado pelo Tribunal Regional Federal por desvios de verba; IMA concedeu licitação ambiental em 9 de abril deste ano, mas somente na semana passada chegou ao município

27 de Julho de 2018, 13:36

 
O Instituto do Meio Ambiente (IMA) concedeu licença ambiental para a construção, finalmente, da Ponte do Patia, localizada à entrada Norte do município de Porto Calvo. A autorização ambiental estava pronta desde o dia 9 de abril deste ano, mas somente agora chegou à prefeitura do município, tendo sido entregue à diretora da Secretaria do Meio Ambiente Cleópatra Soares na quarta-feira passada (5). Ela disse que a prefeitura não dispunha de carro (!) para buscar o documento, daí a demora.
 
A Ponte do Patia fará ligação da cidade com a rodovia AL-105 Norte e terá uma extensão de 35m. A autorização da licença ambiental foi assinada pelo diretor-técnico no exercício da presidência do IMA, Ricardo César de Barros Oliveira, e pelo diretor de licenciamento ambiental do órgão Ludgero de Barros Lima. O alvará ambiental é válido por um ano.
 
A construção da ponte é uma novela. A obra começou no final de 2005, na primeira administração do prefeito anterior Carlos Eurico Leão e Lima, o “Kaika”, condenado pelo Tribunal de Justiça Federal da 5ª Região (Recife-PE) pelos crimes de formação de quadrilha, corrupção e desvios de verbas federais. A estrutura mal planejada da obra desabou e a construção da ponte foi sendo adiada sucessivas vezes até que o o atual prefeito do município, Ormindo Uchoa, decidiu pela retomada da obra. O secretário de Infraestrutura, Alexandre Scala, garantiu que a retomada dos trabalhos será iniciada no segundo semestre de 2013. “Tivemos de fazer uma auditoria técnica e contábil”, justificou o secretário.
 
De acordo com Alexandre Scala, já foi realizado um estudo de solo no local onde será erguida uma nova estrutura. Segundo ele, o processo licitatório foi realizado em agosto de 2012, ainda na gestão anterior, tendo sido vencido pela Construtora Eisa, de Maceió. “Analisamos todo o processo desde o início do ano. A licitação foi aprovada e passou por todos os trâmites legais”, garantiu, avisando que a construção da obra não poderá começar já por conta das dívidas que Porto Calvo tem com o governo federal. “Espero que o município saia do Cauc [Cadastro Único de Convênio] nos próximos 30 dias. Devido a problemas na gestão anterior, a cidade está com o nome sujo. Assim que o município sair do Cauc, vamos solicitar a liberação da verba junto à União.
 
O orçamento é de R$ 1,2 milhão. “Essa obra faz parte do anel viário e vai ser de grande importância para a cidade. Vamos fazer todo o reflorestamento de toda a margem da ponte e do rio, além de todo o anel viário”, informou o secretário.