Especial

1º. Encontro do Meio Ambiente em Porto Calvo promove a conscientização entre estudantes e moradores

O evento aconteceu na segunda-feira, reunindo estudantes e moradores da cidade

27 de Julho de 2018, 13:36

Uma gincana ambiental foi realizada nesta segunda-feira, em Porto Calvo (distante 105 km de Maceió), para comemorar o Dia do Planeta Terra. O evento, que incluiu palestras sobre o meio ambiente, foi organizado pela Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, com apoio do Instituto do Meio Ambiente (IMA). Pela manhã e à tarde, cerca de 500 crianças e adolescentes participaram das brincadeiras e jogos educativos deste 1o Encontro de Meio Ambiente – a maioria alunos da rede de ensino público de Porto Calvo. Os adultos ouviram palestras dos organizadores e especialistas.

As crianças fizeram apresentações teatrais e paródias de músicas e arrecadaram objetos recicláveis. “Houve coleta de uma grande quantidade de óleo de cozinha usado”, informou Fernando Veras, diretor de Desenvolvimento e Pesquisa do IMA, relacionando alguns objetos que os estudantes recolheram, entre eles, garrafas pet, pilhas, baterias e chapas de raio x. Os vencedores da gincana foram premiados com uma aula a bordo do barco-escola do IMA, no Complexo Estuarino-Lagunar Mundaú-Manguaba, em data a ser agendada.

“Algumas coisas foram levadas para o IMA encaminhar para a destinação correta – outras serão utilizadas em futuras oficinas lá no município, como no caso do óleo, que pode ser aproveitado e transformado em sabão ecológico.” De acordo com a diretora de meio ambiente do município, Cleópatra Soares , o objetivo do encontro é chamar a atenção da comunidade para as questões de preservação. “Provocar a população para que ela faça o trabalho conjunto”, afirmou.

O diretor de Unidades de Conservação do IMA, Alex Nazário, falou para cerca de 50 portocalvenses sobre como criar e qual a importância das Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs). Outros temas abordados foram os dutos da Petrobras/ Transpetro; o projeto Mutum de Alagoas, do Instituto de Proteção à Mata Atlântica (IPMA), e o trabalho de educação ambiental da Usina Santa Maria.

Um programinha de cinema ao ar livre aconteceu no horário noturno.