Especial

Conselho Tutelar e população de Porto Calvo aderem à campanha em defesa de crianças e adolescentes

Diversas ações foram levadas à comunidade incentivando as pessoas a denunciarem abusos

27 de Julho de 2018, 13:36

Manifestantes foram às ruas para pedir à população que denuncie os crimes contra a juventude

O Conselho Tutelar de Porto Calvo entra na campanha de combate ao abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes, que vem movimentando a sociedade e órgãos de justiça em todo o Estado. Na quinta-feira (16), dia ‘D’ das manifestações na capital e em diversos municípios alagoanos, uma passeata percorreu as ruas do município histórico, encerrando uma série de atividades desenvolvidas desde o início da semana.

De acordo com o conselheiro tutelar João Fonseca, a caminhada e outras ações que ocorreram durante a semana objetivou  “articular junto à sociedade a importância da denúncia contra esses crimes sexuais contra crianças e adolescentes”. 

“Temos o compromisso, como cidadãos, de denunciar o abuso sexual contra crianças e adolescentes”, disse Fonseca.

Na terça-feira (14), no auditório do Fórum Domingos Fernandes Calabar, foram proferidas palestras pela psicóloga Geize Barreto e pelo juiz da comarca de Porto Calvo, João Paulo Martins. Às dissertações da psicóloga Geize e do juiz Martins seguiram-se debates com membros da comunidade.

Na quarta-feira (15), o Conselho Tutelar e o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) deram continuidade ao ciclo de palestras, dessa vez nas principais escolas do município. No mesmo dia, à noite, os diversos órgãos promotores das manifestações que ocorreram durante a semana participaram de um culto pela paz, na igreja evangélica do município.

Uma missa católica também foi celebrada, na quinta-feira, na igreja matriz Nossa Senhora da Apresentação, patrimônio histórico nacional cujo edifício é datado de 1610.