Especial

Profissionais envolvidos na preservação dos biomas e ecossistemas são premiados

A entrega do prêmio será hoje à noite, em Maceió, no bairro de Jaraguá

27 de Julho de 2018, 13:36

O Instituto do Meio Ambiente (IMA) faz a entrega do Prêmio Destaque Ambiental, nesta quarta-feira (5), Dia Mundial do Meio Ambiente, a partir das 20h, no Armazém Uzina (bairro de Jaraguá, Maceió). De acordo com a Comunicação do IMA, os prêmios vão para personalidades e profissionais que se destacaram “de modo significativo” na conservação da biodiversidade existente em Alagoas. O tema central do prêmio são as Unidades de Conservação (UCs) existentes no estado.

Os sete premiados são: Clênio Tavares, responsável pela criação do Parque Municipal de Piranhas; Sinval Autran, professor e geógrafo da Universidade Federal de Alagoas (Ufal); Aldo Goulart, empresário do grupo Olival Tenório (Usina Porto Rico), responsável pelas três reservas mais recentes do Patrimônio Natural, em Colônia de Leopoldina; Luiz Alberto Nogueira Moreira, superintendente regional da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), pelo trabalho realizado na APA (Área de Proteção Ambiental) de Marituba do Peixe, na região da várzea do rio Piaçabuçu; Anivaldo Miranda, superintendente do meio ambiente da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarth) e presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do rio São Francisco; Carla Marcon, coordenadora regional do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (João Pessoa), responsável pela 6a Regional, que abrange as Unidades de Conservação (UCs) em Alagoas, e o vice-governador Thomaz Nonô, atual presidente do Conselho Estadual de Proteção Ambiental (Cepram).

Esta é a sétima edição de entrega do Prêmio Destaque Ambiental. De acordo com os dados fornecidos pelo IMA, Alagoas possui hoje 49 UCs, dentro do que prevê o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC), nas esferas municipal, estadual e federal. Ao todo, são 31 Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs) – 24 delas implantadas pelo estado entre os anos de 2007 e 2013 –, além de 18 outros espaços legalmente constituídos. No âmbito estadual, há cinco Áreas de Proteção Ambiental (APAs), duas Reservas Ecológicas e o Refúgio da Vida Silvestre dos Morros do Craunã e do Padre.