Promoções

Instituto de Línguas distribui fichas para inscrição nos cursos de Português, Espanhol, Francês e Inglês

Na semana que vem, serão abertas matrículas para estudar Português, Espanhol, Francês e Inglês

27 de Julho de 2018, 13:36

 
O Instituto de Línguas da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (SEE) abriu novas vagas para os cursos de Português, Inglês, Francês e Espanhol. A distribuição das fichas de matrícula será realizada em Maceió, nesta sexta-feira (19), a partir das 8h, no auditório da 15ª Coordenadoria Regional de Educação, no Centro de Pesquisas Aplicadas (Cepa), no bairro do Farol – a coordenadoria fica ao lado do posto da Transpal.
 
A direção do instituto informa que não haverá distribuição de fichas antes das 8h para organização da fila e nem será feito cadastro de reserva para aqueles que não obtiverem as fichas de inscrição. Serão ofertadas 210 vagas para Português, 90 para Espanhol, 60 para Francês e 60 para Inglês. As matrículas começam na próxima semana, de acordo com a data, horário e curso especificados na ficha de inscrição.
 
No ato da matrícula, serão aceitas apenas estas fichas, onde constará o carimbo da direção do Instituto de Línguas. Os interessados devem apresentar cópias dos documentos de identidade, CPF e do Histórico, Declaração Atual ou Diploma e uma foto 3x4. Além disso, devem ter concluído o 9º ano do ensino fundamental. Os alunos que já estudam no instituto e querem prosseguir no curso podem renovar a matrícula nesta quinta-feira (18), das 18h às 20h30.
 
Benefícios
 
As aulas acontecerão uma vez por semana, à noite, e serão ministradas por professores da rede estadual, na Escola Maria José Loureiro, no Cepa, no turno da noite. A coordenadora do Instituto de Línguas da Secretaria de Estado da Educação, Magda Mota, destaca a importância dos cursos de língua estrangeira como uma forma de agregar valor à vida profissional.
 
“Os cursos ofertados são muito bons, por isso há tanta procura. Hoje em dia, há muita exigência do mercado de trabalho, sobretudo por parte da rede hoteleira, das empresas e, com a proximidade da Copa do Mundo, o apelo aumenta”, enfatiza a coordenadora.