Promoções

Bienal da Sociedade Brasileira de Matemática acontecerá pela primeira vez em Maceió

É a primeira vez que o evento ocorre em Maceió, a partir do domingo (3), no centro cultural e de exposições Ruth Cardoso

27 de Julho de 2018, 13:36

A sétima edição da Bienal da Sociedade Brasileira de Matemática acontecerá pela primeira vez em Maceió, no centro cultural e de exposições Ruth Cardoso, no bairro central do Jaraguá, a partir do domingo (2). Este ano sendo organizado pela Universidade Federal de Alagoas (a Ufal), o maior evento de Matemática do país terá uma programação composta por mais de 150 atividades.

Estudantes de universidades de todo o país marcarão presença no evento, que se estende até a quinta-feira (6). A programação que inclui minicursos, oficinas, palestras e mesas-redondas é aberta ao público. As inscrições pela internet já se encerraram, porém, os interessados poderão fazê-las presencialmente durante os dias do evento. Segundo a Comunicação da Bienal, cerca de mil e 500 pessoas já se inscreveram.

Os trabalhos apresentados estarão em exibição continuada em slides durante todo o evento. Em datas e horários específicos, os donos dos cartazes farão apresentações orais aos interessados. "É uma novidade da edição. Uma forma alternativa que foge do tradicional modelo dos trabalhos acadêmicos", informou a Bienal. 

Outra novidade da edição maceioense é uma feira de ciências que será realizada com alunos de escolas de ensino básico. "Inscreveram-se 40 escolas e 30 foram selecionadas. Entre estas, estão instituições de ensino públicas e privadas", destacou ao Alagoas Boreal o professor Krerley Oliveira, da organização do evento. Segundo Oliveira, a feira é “competitiva”, com premiação de tablets aos vencedores.

A itinerante Bienal de Matemática é organizado a cada dois anos por uma universidade diferente. De acordo com o professor Krerley Oliveira, desde que foi divulgado onde seria a edição de 2014, cerca de um ano atrás, o Instituto de Matemática da Ufal se prepara para o evento. Entre os laboratórios de ensino que estarão abertos para visitação, destacam-se a Exposição de Modelos do Laboratório de Ensino de Matemática e Estatística, da Universidade Federal da Bahia (Ufba), a Exposição de Materiais Pedagógicos, da Universidade Federal de Goiás (UFG), e o laboratório da organização sem fins lucrativos Khan Academy, da Fundação Lemann, de São Paulo. A Secretaria Educação de Maceió participa da bienal com atividades voltadas para o público infantil, que acontecerão no “Espaço da Matemática e do Conhecimento”.

Entre matemáticos, cientistas e professores, o criador da revista Piauí, o jornalista e cineasta João Moreira Salles fará uma participação, discursando sobre o lado "artístico" da Matemática.

"Conheci o João no ano passado, quando ele veio para Maceió realizar algumas entrevistas para uma matéria que estava fazendo sobre o matemático alagoano Fernando Codá. Pelo vínculo que ele tem com a Matemática e por tudo que já escreveu na área, achamos que seria interessante convidá-lo", explicou o professor Krerley, destacando que os matemáticos apreciam esse lado “artístico” da matéria. "Moreira Salles abordará essa semelhança entre Arte e Matemática. Ele já falava sobre isso na Universidade de São Paulo. É um excelente artista e um entusiasta da Matemática, especialmente aquela de altíssimo nível, como a desenvolvida por nossos pesquisadores brasileiros."

Palestrando sobre a teoria ergódica, que estuda sobre propriedades probabilísticas dos sistemas dinâmicos, o professor Krerley Oliveira foi um dos quatro mini-cursistas que participaram no período de 20 a 24 deste mês, em Bento Gonçalves (RS), da terceira edição da Escola Brasileira de Sistemas Dinâmicos. "É uma das mais importantes áreas da Matemática brasileira, desempenhando um protagonismo no cenário mundial."