Promoções

'Studio da Voz' é escola de preparação vocal comandada por Diogo Oliveira

Comandado pelo músico e professor de canto Diogo Oliveira, curso trabalha com turmas reduzidas e bimestres temáticos; ao todo são dez meses de aulas técnicas e práticas

27 de Julho de 2018, 13:39

Comandada pelo músico e preparador vocal Diogo Oliveira, a escola "Studio da Voz", deu início às atividades educativas na terça-feira (6), na Pajuçara. Voltado para a técnica do canto, o curso tem duração de dez meses e aceita, no máximo, cinco alunos por turma. Não há restrições quanto a idade ou experiência. "As atividades desenvolvidas são livres. Possíveis para crianças e pessoas da terceira idade", explica o professor.

Chefe de naipe e cantor corista e solista da Sociedade Musical Bachiana Brasileira, que é dirigida pelo maestro Ricardo Rocha, Oliveira trabalha com música erudita para coro e orquestra há anos, além de atuar como professor de canto. Depois de uma temporada morando no Rio de Janeiro, ele retornou à capital para destribuir os conhecimentos adquiridos por lá. "O que eu percebi, durante esse período fora, tanto aqui quanto lá, é que várias escolas costumam abrir turmas com várias pessoas e dar aulas de uma hora por dia. Isso não é proveitoso para o aluno, por questões pedagógicas mesmo", explica. Montar um cronograma para um público mais reduzido foi a forma de aplicar de forma eficaz o necessário para que a experiência seja, de fato, proveitosa. "A escola acaba se tornando apenas uma empresa, onde a única preocupação é o pagamento da mensalidade. Quis fazer diferente e focar no importante. Quero que meus alunos saiam do curso prontos para alçar voos maiores, percebendo as mudanças mesmo."

O curso foi dividido em bimestres temáticos. Ao todo são quatro. "No primeiro, praticamos a livre escolha. O aluno escolha o que quer cantar. No segundo, trabalhamos com a música brasileira. O direcionamento é feito por mim. O aluno escolhe junto dentro desse repertório que selecionei. O terceiro é sobre musicais, tanto brasileiros quanto da Broadway", conta Oliveira. Nesse último, ele reforça a questão performática, que é "necessária no teatro musical". "Para finalizar, fazemos um apanhado geral de tudo isso. Um sarau festivo acontece e todos apresentam o que aprenderam."

Um ponto importante, dentro da cronograma pedagógico, que Oliveira destaca, é a consciência totalmente interligada com a questão fisiológica. "Eu quero e preciso que o aluno entenda o que acontece com o corpo enquanto ele fala. Ser consciente quanto a isso é o início de tudo. O corpo é um instrumento, ele e a voz são a mesma coisa. Não se foca apenas na garganta", defende. Nos primeiros momentos de curso, o professor deve procurar saber se o aluno já cantou alguma vez na vida, nem que tenha sido apenas no chuveiro. "Porque diferente do que a maioria acha, afinação tem relação com ouvir e não com a voz. É sobre ouvir e reproduzir o que se ouve." Ele fala de percepção musical.

Atualmente o preparador vocal trabalha com a companhia de teatro Ozinformais, que prepara uma nova peça para os próximos meses. "Estamos fazendo um trabalho de conscientização. De ressonância grave, aguda, de voz cabeça, voz de peito, voz mista. Como escurecer voz, como clarear voz, como deixá-la metálica. Todo esse trabalho que é essencial para o ator." O músico afirma que é preciso perceber a voz como instrumento não somente de voz cantada, mas falada também. "O Studio da Voz é um espaço para quem busca o despertar vocal. É uma experiência para quem deseja mergulhar dentro de si. É sobre auto conhecimento."

Os interessados podem entrar em contato ligando para os números (82) 98852- 4008 ou (21) 97591- 8816.