Cultura

Coletivo Nois Q Faiz realiza a segunda edição da 'Mostra Alagoana de Cultura Hip Hop'

Na capital, coletivo Nois Q Faiz realiza debates, apresentações de rap e batalha de break, além de duelo de rimas e roda de conversa; nesta sexta-feira (13), a partir das 14h

27 de Julho de 2018, 13:39

Em Maceió, nesta sexta-feira (13), a partir das 14h, o coletivo Nois Q Faiz realiza, em parceria com a Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas (a Diteal), a segunda edição da “Mostra Alagoana de Cultura Hip Hop”. O evento comemora os 46 anos do Teatro de Arena Sérgio Cardoso, o anexo do Teatro Deodoro instalado à rua Barão de Maceió, 375, centro da capital. “Será uma grande festa com os quatro elementos da cultura hip hop – break, graffiti, DJ e MC”, alardeia o informativo enviado à Redação. O rapper MC Marechal, do Rio de Janeiro, é “convidado especial”, tocando pela primeira vez em Maceió.

“A partir da repercussão positiva do evento em 2017, a mostra se firmou como um lugar de troca e acesso por parte de artistas e público. Desse modo, a programação traz várias atividades em diferentes expressões, como música, dança e informação, com apresentações de rap, batalha de break, de rimas, e uma roda de conversa sobre o tema ‘Hip Hop e Sociedade: Um olhar além das Práticas Artísticas’", explica um dos membros do Nois Q Faiz, o produtor Luiz Buzugo.

De acordo com Buzugo, “na parte de rap, irão se apresentar 13 atrações musicais: Marechal (RJ), Verdino e MC Tribo (Nois Q Faiz), Fúria Jovem, Cia Hip Hop, Boladão RL, Fellype Boka, Jany Li, MB Sagaz, Função Babel, A Matilha e CL Beats, além do DJ Felipe Vieira e Diego Beatbox”.

O papel social do hip hop e outros temas serão debatidos pelo coletivo e pelos rappers convidados

“Já a batalha de break”, continua o produtor, “traz uma disputa descontraída entre os diversos grupos de b-boys e b-girls que participam do circuito local e se expressam através da dança de rua.”

Ainda tem batalha de rimas, com jovens de diferentes bairros da cidade em duelos de rima improvisada. O público presente é quem elegerá o vencedor.

“Ainda na programação, a roda de conversa traz um debate sobre o papel social do hip hop”, diz Luiz Buzugo, informando que “esse espaço recebe como convidados nomes que são referência no cenário local e irão expor seus pontos de vista a partir do envolvimento de cada um”. A será composta pelo mediador MC Tribo, com participação dos convidados MC Marechal, Zazo, Jany Li e Singelo.

MC Tribo diz que a expectativa para o evento “é grande”. “A mostra vem pra coroar um momento de expansão que a cena local vive, e pretende ser um marco na história do hip hop alagoano com a participação direta de pessoas que fazem a cultura, como é o caso dos artistas locais e MC Marechal.”

Para o rapper do coletivo Nois Q Faiz, a vida de MC Marechal à Maceió “é de grande importância”. “Ele entende o hip hop da forma que a gente entende, como um instrumento de sociabilidade, tanto para jovens da periferia quanto para quem se envolve com a cultura de um modo geral. Então a mostra ganha na programação e o público ganha no conteúdo."