Especial

Doutor Hemerson Casado pede ajuda ao governo e à sociedade para manter instituto

Instituição que pesquisa doenças raras pode fechar por falta de apoio dos governos federal, estadual e municipal; colabore com essa causa

27 de Julho de 2018, 13:39

Correndo o risco de ser fechada por falta de recursos, o Instituto Dr. Hemerson Casado (fundado em 2014 por um paciente da Esclerose Lateral Amiotrófica, a ELA, o médico Hemerson Casado Gama) faz apelo para consequir recursos junto ao governo e à sociedade. “Há quatro anos Hemerson Casado tem custeado as atividades do instituto, tentado celebrar convênios com as três esferas de governo, municipal, estadual e federal, mas até hoje não obteve êxito”, destaca o informativo enviado à Redação.

O próprio doutor Hemerson, que é aposentado, vem explicar a situação. “Não temos outra saída. É com muito pesar que anunciamos o encerramento das atividades do Instituto Dr. Hemerson Casado por total insuficiência financeira”, ele comenta, informando não poder mais continuar mantendo o instituto, “antes denominado associação”. “A ELA”, diz ele, “é uma doença muito cara. Atualmente a minha família vive de doações de amigos. Sendo assim, não é justo comprometer o sustento dela para manter uma instituição.”

De acordo com o médico, o Instituto Dr. Hemerson Casado Gama obteve “alcance nacional e internacional” pelo “desenvolvimento de pilares como Pesquisa Científica, Educação, Informação e Informação, Saúde e Sustentabilidade, com uma rede de contatos mundial em prol dos ‘raros’”.

Doutor Hemerson Casado (sentado) e equipe do instituto que ele criou em 2014 para pesquisar a ELA e outras doenças raras

O instituto informa que as últimas conquistas de grande alcance foram a realização do ‘1º. Simpósio Internacional sobre ELA’, com palestras de pesquisadores de diversos países, a captação de R$ 2,3 milhões para pesquisa sobre a doença na Universidade Federal de Alagoas (a Ufal), a estruturação de pós-graduações sobre doenças raras para as diversas áreas da Saúde e articulações com neurologista, fisioterapeuta e fonoaudiólogo para atendimento perene e gratuito ao paciente.

“Infelizmente não conseguiremos dar sequência a esses trabalhos e a uma diversidade de outros projetos que estavam em desenvolvimento por falta de sustentabilidade financeira. Existem muitas instituições que os governantes têm interesse político, mas este instituto, cuja causa é cuidar de pacientes ‘raros’, parece que não tem como interessar aos políticos”, contesta Casado, avisando que os interessados em ajudar podem entrar em contato com ele pelo email administrativo@hemersoncasado.com ou pelo WhatsApp (82) 99116 6043.

“Se não acontecer um milagre até o final de julho”, sentencia o médico e paciente de ELA, “fecharemos nossas portas. Eu peço que a sociedade brasileira nos ajude a continuar esse trabalho. Temos recebido apoio de campanhas promovidas por setores como o de bares e restaurantes e o setor hoteleiro, mas, mesmo estando muito agradecidos, não é o suficiente para mantermos de forma sustentável os custos mensais do Instituto.”

Para contribuições financeiras, deposite qualquer valor no Banco do Brasil, agência 3186-0, c/c 34.802-3 (titular: Associação Dr. Hemerson Casado Gama/ CNPJ 21.734.191/0001-95).