Cultura

Escola Técnica de Artes da Ufal realiza 3º. Encontro de Dança Tribal

Evento acontece nos dias 26 e 27, no Espaço Cultural da Ufal e no Complexo Teatro Deodoro, na capital; inscrições abertas até o dia 25

19 de Outubro de 2018, 09:22

Da Redação

A ETA – Escola Técnica de Artes da Universidade Federal de Alagoas (a Ufal) – realiza nos dias 26 e 27 (sexta-feira e sábado), em Maceió, o 3º. Encontro de Dança Tribal. O evento acontecerá na Sala Preta do Espaço Cultural Salomão de Barros à Praça Sinimbu, s/n (região central da capital), e na Sala de Música do Complexo Cultural Teatro Deodoro à avenida Barão de Maceió, 375, Centro. “As Inscrições para as oficinas e mesas redondas estão abertas no site Sigaa até o dia 25”, destaca o informativo enviado à Redação, avisando ser “necessário mínimo conhecimento e prática no ‘tribal’ para participar das atividades”. A entrada é franca.

3º. Encontro de Dança Tribal será no Espaço Cultural e no Complexo Teatro Deodoro

O 3º. Encontro de Dança Tribal ETA-Ufal, sob coordenação da professora Ana Clara Oliveira (Ufal), é, de acordo com o press-release da ETA, uma “ação de extensão” vinculada ao projeto "Poética da Dança tribal". “O encontro surge da necessidade de aprimorar o fazer contemporâneo da dança tribal, concomitantemente, compartilhar discursos acerca do corpo que dança e as possibilidades de hibridismo”, afirma a professora Ana Clara. Segundo a coordenadora do encontro, “este evento focaliza a dança tribal como área acadêmica e artística produtora de conhecimentos no universo da dança”.

Evento coloca a dança tribal como área acadêmica e artística produtora de conhecimentos

“Partindo desse pressuposto”, afirma, “o evento atribui destaque para mesa-redonda, oficinas e mostra. Igualmente, possui a importância por ofertar a capacitação aos estudantes e refinamento aos artistas nacionais, a partir de vivências teóricas e práticas, bem como, por promover um espetáculo aberto à comunidade, aproximando-a do conhecimento produzido na esfera acadêmica ao mesmo tempo fortalecendo a acessibilidade à dança tribal.”

Outro destaque dessa terceira edição do encontro é a mesa-redonda "Poéticas Feministas na Dança tribal". A ideia, segundo os organizadores, é destacar as “vozes dos corpos femininos tradicionalmente silenciados na sociedade”. Foram convidadas para a discussão as professoras Márcia Mignac, da Universidade Federal da Bahia, e Noemi Loureiro, da Ufal, entre outras professoras mestras e doutoras de Alagoas e da Bahia. A artista alagoana Leonora Maria também se fará presente.

Para mais informações, ligue (82) 99632 6584. Acesse também as páginas do evento na rede social do Facebook e Instagram.