Cultura

Restaurante Zeppelin estreia temporada cultural de 2019

Guitarrista Edi Ribeiro apresenta repertório original e clássicos do coco e do forró em arranjos 'jazzy'; Sebage & Lobos Uivantes vão de rock e poesia, com um 'bônus' de leitura de tarô; nesta sexta-feira (11), a partir das 20h

11 de Janeiro de 2019, 10:46

Urupema Jornalismo e Comunicação/ Assessoria

Tem rock e forró-jazz nesta sexta-feira (11) no restaurante e bar Zeppelin à rua Desembargador Artur Jucá, 40, centro de Maceió. O cantor e compositor Sebage, junto com o cantor, compositor e guitarrista Edi Ribeiro, realizam evento que mistura esses dois estilos (claro, no rock tem baladas e no forró-jazz tem coco e embolada) e Sebage ainda fará declamações (poemas de seu livro “Álbum de Família” e outros de Patti Smith e Allen Ginsberg), além de uma “divertida” leitura de cartas de tarô. O show começa às 20h, com um couvert de R$ 10.

“Sim, divertidas porque minha escola é o ‘tarô dos boêmios’, e cartas são feitas para jogar. Joga-se à noite, ouvindo música e tomando cerveja. Na verdade, você pode jogar em qualquer tempo e em qualquer lugar. O importante é estar em sintonia com o deus e com você mesmo. O tarô é um jogo não necessariamente advinhatório. Ele é reflexivo – as cartas são como instantâneos fotográficos de uma egrégora ou, digamos, da sua aura ou dos seus desejos inconscientes”, explica misteriosamente o artista, que se diz “missionário” e cujo único álbum, a coletânea “Beatnik” (Crooked Tree Records) – com faixas gravadas em São Paulo e em Maceió entre os anos de 2001 e 2006 e lançada em janeiro de 2017 –, encontra-se disponível em todas as plataformas de streaming na internet (YouTube, Deezer, Spotify, Bandcamp).

Edi Ribeiro abre a noite com o seu forró-jazz/ Foto/ Sebage

Edi Ribeiro é quem abre a programação desse primeiro agito musical de 2019 do restaurante Zeppelin – que promove música e poesia alagoana nas noites de sexta-feira. Com repertório pautado no vasto cancioneiro regional de baiões e forrós, permeado pelo fraseado jazzístico de sua guitarra, Ribeiro apresentará também, é claro, suas próprias pérolas que estão no CD “Edi Ribeiro no Baião de Dois”, disponível no YouTube. Do repertório clássico nordestino e alagoano ele desfila antológicas composições de Jacinto Silva, Clemilda, Mestre Verdelinho, Tororó do Rojão, Hermeto Pascoal e Alceu Valença. O artista – que integrou a banda de Sebage, a Lobos Uivantes, fará mais de uma hora de som.

“Dessa vez estarei fazendo a abertura e não compondo parte da banda”, explica Edi Ribeiro. “Acredito que a Lobos Uivantes terá uma vida longa junto com Sebage, e também acho que já dei minha parcela de contribuição – inclusive criando o nome da banda (risos) logo depois de um evento que promovi, também no Zeppelin, ‘Do Forrojazz ao Underground’”, afirma, avisando que retorna ao palco do Zeppelin (“essa casa cultural no centro de Maceió”) para “unir forças em prol da arte em uma noite agradável aos ouvidos com muito forró-jazz, coco, boi alagoano e rock'n'roll”.

Taoquei? Sebage diz que o álbum físico “Beatnik”, lançado em novembro passado, pode ser adquirido com ele. E informa que tocará sozinho, ao violão, uma canção inédita que estará no próximo disco, que até já tem título. “É o ‘Men’s Club’”, anuncia. “As canções falam de amizade e romance, de andróginos e heterossexuais. Com a banda, ainda farei uma canção famosa de David Bowie – fãs do Nirvana curtirão.”