Cultura

'Ritmo' apresenta a irresistível pintura naïf de Tania Maya Pedrosa, Max Ramires e Lula Nogueira

A arte ingênua maceioense é destaque a partir desta quarta-feira (13) na galeria Gamma; em entrevista, Lula Nogueira diz que sua obra trata de Maceió e suas próprias experiências

13 de Fevereiro de 2019, 11:56

Jorge Barboza/ Editor

Em Maceió, a galeria Gamma à avenida Luiz Ramalho de Castro, 899, bairro da Jatiúca, estreia nesta quarta-feira (13), às 14h, primeira exposição coletiva de 2019. Reunindo três artistas naïf da capital – Tânia Maya Pedrosa, Max Ramires e Lula Nogueira –, a mostra, intitulada “Ritmo”, inspira-se, de acordo com a comunicação da galeria, “na iconografia popular de Alagoas: os antigos costumes, as festividades populares, a fé e a religiosidade",

A 'miss Paripueira' de Max Ramires, que começou a pintar em 2015

“A arte naïf, também chamada arte ingênua, é aquela na qual artistas se expressam de forma espontânea e instintiva, sem escolas ou orientações, e se caracteriza pela ausência das técnicas usuais de representação”, ensina o informativo enviado à Redação, apontando para “as cores brilhantes e alegres, o gosto pela descrição minuciosa e a presença de elementos do universo onírico” presentes no trabalho dos três artistas selecionados pelos curadores da galeria.

Lula Nogueira: 'Falo das minhas experiências e homenageio Maceió'

“Meus quadros têm sempre aquela coisa de Maceió”, analisa o veterano Lula Nogueira. “São quadros novos. Como se trata de uma galeria comercial, dei preferência aqueles trabalhos que estão à venda. Eles tratam de Maceió e, também, das minhas memórias e experiências.”

Entre as obras que estão na exposição, o artista destaca “o Gesivan na praça do Montepio e outro que é o cemitério da N.S. da Piedade aqui de Maceió”. “Tem um quadro que é o Filhinhos da Mamãe, o Carnaval.”

Lula Nogueira, de 59 anos, diz que sua obra homenageia “pontos da cidade”, refletindo, ainda, sobre situações particulares. “Falo da minha vida”, afirma. “Da minha produção mais recente tem um quadro que homenageia o ponto dos defumadores lá do Mercado. Há sempre, também, a questão da diversidade. Um pouco sobre o passado e o presente, tudo misturado – os gays, as religiões afrodescendentes.”

Obra da artista e colecionadora Tania Maya Pedrosa, de 86 anos

“Ritmo” retoma, ainda, outro projeto da galeria Gamma, que é o “Arte na Cabeça”, realizado em duas ocasiões, no período carnavalesco de 2015 e 2016. Essa terceira edição apresenta uma série de tiaras e adereços para o Carnaval 2019, confeccionados pelas artistas Vera Gama, Marta Emília e Fernanda Brêda.

A exposição pode ser visitada de segunda à sexta-feira, no horário das 14h às 19h, e aos sábados, das 9h às 13h. Para mais informações, ligue (82) 3377 3979 e 998155-6175, ou escreva para o email galeriagamma@gmail.com.