Especial

'Verão da Lata' traz discussão sobre a legalização da maconha e apresentações artísticas

Evento organizado pelo coletivo Marcha da Maconha Maceió acontece neste sábado (23) a partir das 14h; musicista e educadora Daiane Ros diz que ativistas lutam 'pelo fim da falida guerra às drogas'

23 de Fevereiro de 2019, 12:27

Jorge Barboza/ Editor

O coletivo 4ª. Marcha da Maconha Maceió organizou para este sábado (23) o evento “Verão da Lata”, com uma mesa-redonda sobre “Política e Legalização”, venda de discos, livros e artigos de tabacaria e apresentações artísticas. Toda programação ocorrerá na associação Quintal Cultural, no bairro do Bom Parto (rua Sol Nascente, 81-181, região central de Maceió), a partir das 14h. A performance das bandas de rock e reggae Babylon Fya, Banca do Beco e Família 33 se inicia às 16h20. Dyas, fundador do Quintal Cultural e um dos líderes do Movimento Lagoa Aberta, conduzirá as discussões sobre o tema a partir das 14h30.

Marcha da Maconha de 2014/ Foto/ Railton Teixeira/ Alagoas 24 Horas

“Somos mulheres, somos homens, somos negros, somos brancos, somos LGBTQI+s, somos héteros, somos trabalhadores, somos desempregados, somos maconheiros, somos seres humanos. Abrangemos a todos, já diz a definição de coletivo”, explica a ativista do coletivo Daiane Ros.

“Eu fumo maconha cotidianamente desde os 18 anos”, atesta Daiane, que é musicista e educadora. Para ela, o coletivo representa “a união da sociedade para levantar uma bandeira: a da maconha”. “O Coletivo da Marcha da Maconha Maceió”, afirma, “não levanta bandeira de partido algum. Nós colocamos o coração na frente e seguimos na batalha. Lutamos pelo fim da falida guerra às drogas, que tem apenas um alvo, pretos e pobres.”

A head shop Bixu das Sedas apoia o evento.