Especial

Mellina Freitas continua à frente da Secretaria de Cultura: 'Estou feliz em retomar essa empreitada'

Outros gestores foram empossados para as pastas de Saúde e de Infraestrutura; governador Renan Filho conduziu a cerimônia nessa terça-feira (27), na capital

27 de Fevereiro de 2019, 11:19

Da Redação

Nessa terça-feira (26) em solenidade no Palácio República dos Palmares, no centro da capital, o governador Renan Filho empossou novos secretários de Estado. Mellina Freitas, que vinha atuando na gestão anterior, continua na pasta da Cultura; Alexandre Ayres torna-se o titular da saúde, e Maurício Quintella assume o comando da Infraestrutura. “O chefe do Executivo destacou a capacidade técnica e a experiência dos nomeados”, reportou o site do governo.

Nas palavras de Renan Filho, “a secretária Mellina fez um excelente trabalho à frente da Cultura e volta para dar continuidade”. “Alexandre Ayres, que já tinha sido secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos”, continuou o governador, “teve destacada atuação na perfuração de poços artesianos no Sertão, que atendeu cerca de 30 mil pessoas, e no encerramento dos lixões.”

De acordo com o noticiário oficial, em seu discurso, Renan Filho destacou ainda a experiência do ex-ministro Maurício Quintella, “Quando esteve à frente do Ministério dos Transportes, não perdeu a oportunidade de ajudar Alagoas em todos os momentos”, atestou.

Renan Filho e o vice Luciano Barbosa ao lado dos novos secretários de Estado

Quintella, por sua vez, comprometeu-se, segundo a reportagem da Agência Alagoas, “a elevar a cobertura das redes de esgotamento sanitário e de abastecimento de água”. “Bem como priorizar a área da habitação e avançar com as obras do Canal do Sertão, fundamentais para o desenvolvimento do Semiárido.”

Para o gestor, a Secretaria de Estado da Infraestrutura "é um grande desafio". "Vou procurar utilizar toda a experiência que adquiri como vereador de Maceió, secretário de Estado da Educação e ministro dos Transportes para fazer com que as políticas públicas de saneamento básico e de habitação avancem em Alagoas.”

Mellina Freitas – cujo início de gestão foi marcado por uma rejeição de parte da comunidade artística da capital – afirmou que “a Cultura deu um salto qualitativo em Alagoas”. “Nós apresentamos ferramentas visando atender verdadeiramente as demandas do setor cultural. Foram investidos mais de R$ 7 milhões apenas em editais, democratizando o acesso aos recursos públicos. Implantamos novos projetos socioculturais e a Lei de Incentivo à Cultura.”

Aos presentes à solenidade, Mellina acenou “uma gestão inovadora”, que, segundo ela, será “ainda mais dinâmica, proporcionando mais oportunidade de crescimento para o segmento”. “Estou feliz em retomar essa empreitada, dando uma repaginada nas ações”, concluiu.

Em seu pronunciamento, Alexandre Ayres destacou a entrega do Hospital da Mulher, em Maceió, marcada para junho, além do lançamento de dois programas, um deles voltado “à promoção da atenção básica”. O segundo permitirá a organização de “mutirões com vistas à realização de cirurgias eletivas”. “Vamos fazer um trabalho grande em prol da atenção básica. Não se faz saúde pública em Alagoas sem estar ao lado dos municípios. Estou indo para a Secretaria de Saúde com a mesma confiança que assumi a Secretaria de Meio Ambiente há quatro anos e com uma certeza muito grande dentro de mim: vai dar certo.”