Especial

Festival Carambola agita a cena musical de Maceió com MPB, rock e hip hop

Evento que será realizado no sábado 6 de abril, com dez horas de duração, inclui, ainda, palestras e oficinas sobre profissionalização e mercado

19 de Março de 2019, 10:15

Da Redação

Marcado para ocorrer em Maceió no dia 6 de abril, um sábado, o Festival Carambola divulga programação, que, além das atrações musicais, inclui pintura digital ao vivo, palestras e oficinas. “O projeto acontece em Maceió desde 2017 como sinônimo de fomento às produções artísticas locais”, destaca o informativo enviado à Redação, avisando que os ingressos já estão à venda on line e nos endereços físicos das lojas Chilli Beans (shopping Maceió) e Guitar Tattoo (shopping Parque. “Ao todo, serão dez horas de efervescência cultural”, alardeia o press-release do festival.

“Do soul ao reggae, passando pela MPB e o pop desconstruído, as atrações já confirmadas dividirão o palco em casadinhas estratégicas para o público dançar e cantar junto até a madrugada”, informa a produção. A previsão é de as apresentações encerrarem às 3h do domingo. Os artistas convidados são Academia da Berlinda, de Pernambuco; Curumin, de São Paulo; Wado, Unidade Nova Praia, Arielly Oliveira, Tequilla Bomb, Luiz de Assis, Gato Negro, Andréa Lais, Larissa Gleiss e Maju Shanii, de Alagoas. Também integram o elenco local os DJs David Andrade e Karoliny N.

Wado é uma das atrações do time alagoano do festival

“E se engana quem acredita que o festival traz apenas shows musicais como atrativo”, comemora a comunicação do festival, afirmando que a terceira edição do evento será “uma experiência sensorial completa”. “O espaço será ocupado por arte durante todo o dia: criadores do coletivo Feirinha Cool terão uma exposição inédita no local, apresentações circenses, um ‘flash tattoo day’ e a presença de cervejarias artesanais e estandes gastronômicos também estão confirmados.” 

O cantor e instrumentista paulistano Curumin

A produtora Lili Buarque, que criou o Carambola há dois anos diz que o festival “não é apenas um evento musical em que as pessoas comparecem para assistir aos shows e vão embora”. “Construímos”, diz ela, “um evento agradável para se estar lá o dia inteiro. Vai ter o que ver, onde comer e descansar e até a possibilidade de fazer uma tatuagem. Essa edição é a maior de todas, tanto em tamanho, quanto em quantidade. Envolvemos muita gente bacana para somar."

De acordo com Lili, também cantora e compositora, “a ideia é fazer com que cada vez mais pessoas compareçam aos eventos de artistas locais, valorizem a arte alagoana e a cultura tão rica daqui".

O artista visual Heway Verçosa conta que conectará “música, público e pintura em uma live painting digital”. "Com essa técnica, todo mundo que estiver presente vai poder acompanhar simultaneamente, através de uma projeção, o desenvolvimento da imagem que eu estiver pintando. É uma experiência legal porque o artista está totalmente conectado com tudo que acontece ao redor."

Atividades de capacitação (antecedendo a semana do evento), como palestras e oficinas, ocorrerão no Sebrae Alagoas e no Centro Universitário Tiradentes (a Unit). O Festival Carambola é patrocinado pelo shopping Parque, Sebrae, Fundação Municipal de Ação Cultural, cerveja Devassa, Unit, farmácia Ao Pharmacêutico e Veloo Telecom.