Especial

Governo implementa a inclusão social promovendo o esporte e a cultura nas grotas da capital

Programa 'Vida Nova nas Grotas', realizado a partir das políticas de 'assentamentos humanos' da ONU, ocorre em comunidades de Maceió desde 2017

18 de Abril de 2019, 10:32

Da Redação

Obras de infraestrutura do governo, que estão sendo realizadas desde 2017 com a implementação do programa “Vida Nova nas Grotas” – por sua vez apoiado pela política de “assentamentos humanos” da Organização das Nações Unidas (a ONU) –, de acordo com a comunicação da Secretaria de Cultura do Estado (a Secult), “abriram portas para que crianças, jovens e adultos da periferia tenham acesso à cultura, esporte e lazer”.

“A Secult tem registrado bons resultados nas ações que desenvolve em grotas de Maceió”, informa o press-release enviado ao Alagoas Boreal. “Semanalmente, são oferecidas oficinas socioculturais gratuitas, que usam a arte como instrumento de formação cidadã. Desde 2017, mais de 200 jovens foram atendidos em oito grotas: Grota do Aterro, Canaã, Macaxeira, Ouro Preto, Pau d’Arco, Bananeira, Grutão e Rafael”, destaca o informativo, relacionando as diversas modalidades artísticas e culturais que estão sendo repassadas, diariamente, a essas comunidades: “hip hop, percussão, coco de roda, teatro e pastoril”. “Nos anos anteriores, também já foram oferecidas aulas de dança, teoria musical e cultura popular.”

A titular da pasta estadual da Cultura, Mellina Freitas, diz entender a cultura “como aliada nas ações voltadas para a redução dos índices de criminalidade, violência e vulnerabilidade social”. “Implantar atividades culturais nesses lugares é uma forma de democratização e inclusão social”, explica.

Jovens e crianças das comunidades praticam jogos como o xadrez nas ​​​grotas da capital

De acordo com a secretária, “as ações de esporte e lazer também têm sido grandes aliadas nesse quesito”. “Um exemplo é o projeto Taça das Grotas, realizado pela Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, que em 2017 somou 16 equipes de futebol, com a participação de 320 atletas. Em 2018, foram 24 equipes e 480 atletas envolvidos. A ação mobiliza, ainda, os treinadores e a comunidade, além de disponibilizar transporte e lanche para todos os jogos."

A abertura e o encerramento desses eventos acontecem no Estádio Rei Pelé, no bairro do Trapiche, na capital, com a entrega de troféus e medalhas.

“O programa ‘Na Base do Esporte’ também se faz presente nessas comunidades”, continua a comunicação da Secult, informando que “cerca de 500 jovens e adultos estão praticando xadrez, handebol, basquete e futsal” nas comunidades Grota do Ouro Preto, Grota de Piabas no Jacintinho, Grota São Rafael na Cruz das Almas, Grota do Pau d'Arco no Feitosa e Grota de Ipioca.

A programação das oficinas em 2019 é a seguinte: Grota do Grutão – “Hip Hop”, aos sábados às 15h, e “Sustentabilidade Criativa”, às quartas-feiras das 14h30 às 17h; Grota da Bananeira – “Teatro”, aos domingos das 9h às 13h; Grota do Ouro Preto – “Coco de Roda”, às terças-feiras das 19h às 20h30; Grota do Pau d’Arco – “Percussão”, às quartas e quintas-feiras das 14h30 às 16h, e Grota do Rafael – “Pastoril”, às segundas-feiras das 19h30 às 21h.