Especial

No 'mês das mães', marisqueiras recebem homenagem do movimento Povos das Lagoas

Também discutirão a Lei Nacional dos Direitos das Marisqueiras, que tramita no Congresso; outras atividades estão programadas para a 14ª. edição do programa 'Mundaú Lagoa aberta', domingo (5), a partir das 14h

03 de Maio de 2019, 11:13

Da Redação

Em Maceió, o projeto “Mundaú Lagoa aberta” realiza novas atividades no domingo (5), a partir das 14h, na orla lagunar, na localidade próxima ao Monumento do Milênio. Essa é a décima-quarta edição da festa cultural e educativa, que, neste “mês das mães”, homenageia as marisqueiras, que são trabalhadoras daquela região, afinal emprestando ao lugar seu perfil econômico e também cultural. A Comunicação do movimento Povos das Lagoas avisa que o evento é “aberto ao público de todas as idades”.

“As marisqueiras são mestras da cultura ancestral, as grandes mães da beira da lagoa, desde o manuseio do sururu aos contos da tradição oral que continuam no imaginário dessa comunidade lagunar”, destaca o informativo enviado à Redação. “Elas merecem nosso respeito, incentivo à cadeia produtiva e seus direitos.”

De acordo com o press-release, a Lei Nacional dos Direitos das Marisqueiras, tema do debate que abre o evento, está tramitando no Congresso Federal. "Trata-se de um novo texto de lei a respeito da atividade de extração de mariscos, configurando-a como atividade do setor da pesca artesanal, equiparando os mesmos direitos dos pescadores para as marisqueiras. É um substitutivo que promove mudança na lei anterior, n° 11.959/2009”, afirmam os líderes do Povos das Lagoas.

A banda afro Ogbon é uma das atrações do programa 'Lagoa aberta', no domingo (5)

Segundo eles, o movimento "tem defendido" a regulamentação do Seguro Defeso para as marisqueiras em relação ao sururu. “Seguro Defeso é o valor que é concedido aos pescadores durante o tempo em que não pode pescar porque é época de reprodução. Esse período se chama Defeso”, explicam, lembrando, ainda, a Campanha Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que acontece, também, a partir do domingo. “Faz-se necessário o enfrentamento à recente conduta pública de naturalização da exploração sexual em nosso país.”

Também na edição do ‘mês das mães’ acontece o lançamento do Fórum Popular de Segurança Pública de Alagoas. A programação da 14ª. edição do “Mundaú Lagoa aberta” – com patrocínio da companhia de gás natural Algás e “incentivo cultural” da Fundação Municipal de Ação Cultural e de outras secretarias municipais – é a seguinte:

14h – Mesa Direitos das Marisqueiras; Orquestra da Guarda Municipal; projeto “Arteiro” com o grupo Erê; capoeira Engenho Velho; capoeira Ginga Brasil; capoeira Abadá, da escola Nosso Lar; boi Pacato Rei; coco de roda Pisa na Fula e atividades educativas promovidas pelo Instituto Quintal Cultural. Na chamada “Tenda da Juventude”, o DJ Obama tocará um set de rap e reggae e haverá apresentações da banda afro Ogbon e do cantor de rap Kief.

A articulação regional do movimento Povos das Lagoas é do Instituto Quintal Cultural e a articulação institucional é de responsabilidade da ONG Ideal. A produção é de Keka Rabelo. Para mais informações, acesse a página do movimento no Facebook.