TV Boreal

Programa 'Lugar de Cinema' aposta na qualidade e profissionalismo do audiovisual alagoano

Produção conjunta da TV Educativa e da produtora La Ursa Cinematográfica, série em episódios será exibida às sextas-feiras, às 22h, na TVE; pré-estreia nesta quinta-feira (16), às 19h, no centro cultural Arte Pajuçara

16 de Maio de 2019, 13:08

Da Redação

Em Maceió nesta quinta-feira (16), às 19h, acontece a pré-estreia do programa da TV Educativa (Canal 3) “Lugar de Cinema”. Segundo informativo enviado à Redação, a atração levará ao público “toda a força artística, política e criativa dos filmes produzidos no Estado”. O primeiro programa, de 50 minutos, estreia nessa sexta-feira (17), às 22h. O evento desta quinta ocorrerá no Centro Cultural Arte Pajuçara à avenida Doutor Antônio Gouveia, 1.113, orla da Pajuçara. Serão exibidos todos os filmes que participaram da nona Mostra Sururu de Cinema Alagoano, realizada em dezembro do ano passado. 

De acordo com os produtores, “Lugar de Cinema” busca aproximar a produção audiovisual alagoana com o público local. “Além disso, a iniciativa busca, também, apresentar as mais diversas facetas do movimento cinematográfico alagoano, mostrando a força artística, criativa e política dos filmes que são feitos em Alagoas.”

Felipe Guimarães: 'Quem faz cinema quer ser visto'

O projeto é uma parceria da produtora e distribuidora La Ursa Cinematográfica com o Instituto Zumbi dos Palmares, complexo de comunicação do governo do Estado, que inclui a TVE. A direção do programa ficou a cargo do ator, produtor e diretor Felipe Guimarães. "A TV aberta era uma fronteira que ainda não tínhamos desbravado. Pela sua abrangência e capacidade de comunicação com o público, acreditamos que o ‘Lugar de Cinema’ pode ser o indutor de um encontro muito potente. Os filmes produzidos em Alagoas podem chegar a uma camada de público que ainda não alcançou”, aposta Guimarães, observando que “quem faz cinema quer ser visto”. “E o público tem muito interesse pelo que é feito em Alagoas. O público gosta de se ver, de ser reconhecer, de se orgulhar da própria cultura."

Tomara. A produção é primorosa. Serão exibidos “episódios inéditos” a cada sexta-feira. “A primeira temporada traz dez anos de conteúdo do cinema alagoano distribuído em 22 episódios que irão apresentar filmes de todos os gêneros”, explica o press-release do IZP, avisando que o critério é a "participação em uma das edições da Mostra Sururu de Cinema Alagoano, que comemora uma década em 2019”.

Luciano Pedro Jr. e Rafael Nicácio em 'Avalance' (2017), de Leandro Alves

O cineclube Mirante atua como colaborador. Nessa primeira temporada, fez a curadoria de 21 dos 22 episódios. “Outra importante adesão ao projeto foi a da atriz Thame Ferreira, que participa como apresentadora do programa e também é integrante do cineclube”, explicam os produtores.

Para o presidente do IZP, o publicitário e editor Filipe Valões, a cadeia alagoana do audiovisual tem qualidade e profissionalismo de “nível internacional”. “Nossos cineastas, produtores e roteiristas saem do nosso Estado para exibir suas obras. Os alagoanos têm bom gosto, querem conteúdos de qualidade. Pensando nas duas coisas, a TV Educativa abriu espaço para que essa represa de conteúdo seja exibida para o público. É o novo conceito da TVE, Alagoas para todo mundo ver."

A produção de “Lugar de Cinema” diz que a audiência pode esperar diversidade de gêneros com “estilos muito diferentes”. “Desde produções feitas com recursos de editais e todo o aparato técnico até curtas independentes, feitos no ambiente universitário ou em oficinas de cinema. As temáticas também são as mais diversas. Vão desde documentários sobre elementos marcantes da identidade alagoana até obras de ficção que buscam inspiração no cinema internacional.”