Cultura

De volta a Maceió, Gal Costa traz 'A Pele do Futuro' para o Teatro Gustavo Leite

O show será apresentado nesta quinta-feira (6), às 21h; no repertório, canções do novo álbum homônimo e composições que marcaram a trajetória da cantora

06 de Junho de 2019, 11:32

Da Redação

Com 54 anos de carreira, Gal Costa mantém integridade artística e capacidade de reinvenção, lançando ótimos discos, de repertório pontuado por composições de parceiros frequentes (Gil, Caetano, Jorge Mautner) e, também, de artistas da nova geração. Essa é a base do álbum “A Pele do Futuro”, que lançou no ano passado pelo selo Biscoito Fino e que tem até participação da cantora sertaneja Marília Mendonça. O show que apresenta nesta quinta-feira (6), em Maceió, também chamado "A Pele do Futuro", vai além das canções que estão no álbum, reunindo sucessos de outros discos, como o clássico “Fa-Tal”, de 1971. O espetáculo, que Gal faz questão de apontar "a luz linda e o cenário especial”, está marcado para as 21h, no Teatro Gustavo Leite, no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, à rua Celso Piatti, s/n, bairro central do Jaraguá. Os ingressos custam de R$ 75 a R$ 250. A casa abre para o público às 20h.

“No palco, a cantora apresenta músicas inéditas do novo trabalho, como ‘Palavras no Corpo’ (Silva/ Omar Salomão) e ‘Sublime’ (Dani Black) e canções escritas por Gilberto Gil, Djavan, Adriana Calcanhotto, Nando Reis, Jorge Mautner e Marilia Mendonça, entre outros nomes das mais variadas gerações”, destaca o informativo da produção do show enviado à Redação.

De acordo com os produtores, a artista baiana apresentará “novas versões” para sucessos como "Sua Estupidez" (Roberto e Erasmo Carlos), "Oração de Mãe Menininha" (Dorival Caymmi) e "Festa do Interior" (Moraes Moreira e Abel Silva). “Assim como aconteceu no respectivo álbum, a direção geral do espetáculo ficou sob os cuidados de Marcus Preto. A direção musical é de Pupillo, que recrutou uma banda de músicos jovens: Pupillo (bateria), Chicão (teclado), Pedro Sá (guitarra), Lucas Martins (baixo) e Hugo Hori (sax e flauta). O cenário é de Omar Salomão, filho do poeta conterrâneo Waly Salomão (1943-2003), que dirigiu Gal no histórico show ‘Fa-Tal’ (1970).”

A apresentação de Gal Costa em Maceió tem patrocínio da empresa Icatu Seguros.