Cultura

A arte expressionista e fantástica de Rolderick Leão estreia no Café da Linda

Espaço cultural no Teatro Deodoro expõe 15 telas do artista visual a partir desta quarta-feira (14), às 19h30; movimento Antropofágico Miscigenado convida músicos para participação especial ao vivo

14 de Junho de 2019, 11:12

Da Redação/ Com Assessoria Diteal

O artista visual Rolderick Leão estreia nesta quarta-feira (14), às 19h30, a exposição “Ruptura”. A mostra ficará em cartaz até 14 de agosto, no Café da Linda no saguão do Teatro Deodoro à rua Barão de Maceió, 375, centro da capital. Trata-se de uma iniciativa do movimento Antropofágico Miscigenado em parceria com a Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas (a Diteal) e o Café da Linda. Também haverá apresentações musicais com um dos líderes do movimento Antropofágico Miscigenado, Sebage, e ainda Zeca Bêga, Alex Moreira, Mário Alencar e o próprio Rolderick Leão. Em seguida, o microfone ficará livre para os músicos que aparecerem querendo dar uma canja. A programação é gratuita.

Óleo sobre tela da mostra 'Ruptura', em cartaz até 14 de agosto

Rolderick Leão, de 32 anos, desenha desde criança. Nascido em Palmares, interior do Estado de Pernambuco, o artista apresenta 15 obras com desenhos e ilustrações em aquarelas e técnicas mistas, além de pinturas a óleo, com a proposta de romper o paradigma da beleza e tirar o público do lugar comum.

Para a diretora-presidente da Diteal, a editora e produtora cultural Sheila Maluf, “o Café da Linda se consagrou como um importante espaço artístico-cultural de Alagoas e democrático ao receber veteranos e iniciantes”. “A Diteal vem cumprindo seu papel de dar oportunidades aos nossos artistas, democratizando seus espaços e formando plateias.”

A obra de Rolderick Leão transporta o público a uma realidade paralela

Rolderick Leão afirma que expor no Café da Linda “é importante para atingir novos públicos”. “É do underground que eu venho e a vida não foi fácil até aqui. Mesmo assim, recentemente, junto com meus amigos artistas do Coletivo Egrégora, fizemos um movimento para aumentar a visibilidade da produção artística na parte alta da cidade. Existe muita gente produzindo conteúdo relevante, precisando dessa visibilidade.”

O gerente artístico da Diteal, Alexandre Holanda, reconhece em Leão “um artista com um trabalho bem diferenciado”. “Ele usa diversas técnicas, apresentando uma proposta interessante. Seguimos nesta importante missão de dialogar com iniciantes e veteranos por igual para que a Diteal desempenhe suas funções no sentido de incentivar e valorizar os artistas em suas várias linguagens, trajetórias e particularidades.”

Antropofágico miscigenado: Sebage dará canja, junto com outros músicos/ Foto/ Pei Fon

O Café da Linda abre uma hora antes dos espetáculos em cartaz no teatro e às sextas-feiras, com happy hour musical a partir das 19h30.