Cultura

Jorg fala de relações 'interpessoais' em apresentação no programa 'Teatro Deodoro é o maior Barato'

O repertório, agora cantado em português, é o mesmo do álbum que o roqueiro lançou em fevereiro deste ano; show é na quarta-feira (21), a partir das 19h30

19 de Agosto de 2019, 11:54

Da Redação

Abandonando o idioma inglês habitual de seus projetos e álbum anteriores, o músico Jorg apresenta na quarta-feira, em Maceió, o disco que lançou em fevereiro deste ano, “Coisas pequenas” (parceria com o selo Transtorninho Records). As dez faixas foram gravadas, finalmente, em português. "É o mais justo para quem me ouve", reconhece o artista. O show é atração do programa “Teatro Deodoro é o maior Barato” e está marcado para as 19h30. Os ingressos, a R$ 10 e R$ 20, estão à venda na bilheteria do teatro à rua Barão de Maceió, 375, centro da capital.

Empunhando o instrumento com que trabalha suas canções e rocks desde os 12 anos de idade, a guitarra, Jorg contará com os músicos que o acompanham em estúdio e no palco (o contrabaixista Smhir Garcia e o baterista Fernando Coelho), além dos convidados Mirian Abs (violoncelo), Júlia Soares (backing vocals), LZU (rimas), Jhon Harrison e João Paulo (guitarras), Dinho Zampier (teclados), Ricardo Evangelista (percussão) e Nicole Calheiros (pandeiro). 

Confessando-se “apreensivo” por se tratar de uma primeira apresentação no Teatro Deodoro (“acho que é um lugar sagrado para os músicos alagoanos”), Jorg relembra, no informativo que a Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas (a Diteal) enviou a esta Redação, o show de Belchior que assistira nesse espaço centenário das artes alagoanas. “Me sinto honrado em mostrar meu trabalho independente num palco por onde já passaram grandes artistas.”

De acordo com o próprio Jorg, “Coisas pequenas” fala de “relações interpessoais”. “Família, angústias, desejos. Em uma das músicas eu falo da minha avó, que eu chamava de Baixinha. O álbum é para ela.”