TV Boreal

Canal Brasil disponibiliza para aluguel 'Morto não fala' e outros sucessos recentes do cinema brasileiro

Também liberados os documentários 'Legalidade', sobre o movimento criado por Leonel Brizola, e 'Diz a Ela que me viu chorar', que acompanha a rotina de dependentes de crack

01 de Dezembro de 2019, 20:36

Da Redação

O Canal Brasil disponibiliza para aluguel em VOD no Net Now, Oi Play e Vivo Play sucessos recentes do cinema brasileiro como o terror “Morto não fala”, de Dennison Ramalho, que conta a história de um plantonista de necrotério que se comunica com os mortos e passa a receber deles informações sobre sua própria vida; “Legalidade”, de Zeca Brito, narrando a trajetória do movimento Legalidade, liderado por Leonel Brizola, que tentava garantir a posse de João Goulart depois da renúncia de Jânio Quadros, e o documentário “Diz a Ela que me viu chorar”, de Maíra Bühler, que acompanha a rotina de dependentes de crack confinados em um prédio no centro de São Paulo.

Outros títulos que chegaram para aluguel recentemente nas plataformas digitais são: “O Galã”, de Francisco Ramalho Jr.; “Uma Noite não é nada”, de Alain Fresnot; “Semente da Música brasileira”, de Patrícia Terra; “Família submersa”, de Maria Alché; “Badi”, de Edu Felistoque; “Gilda Brasileiro – Contra o Esquecimento”, de Roberto Manhães Reis e Viola Scheuerer, e “Meu Mundial – Para Vencer não basta jogar”, de Carlos Andrés Morelli.

"Morto não fala" (2019) (104’)
Classificação: 16 anos
Gênero: Terror, suspense
Direção: Dennison Ramalho
Sinopse: Plantonista de um necrotério, Stênio se comunica com os mortos e está acostumado a ouvir relatos do além. Porém, quando as conversas revelam segredos de sua própria vida, ele ativa uma maldição perigosa.

"Diz a Ela que me viu chorar" (2019) (90’)
Classificação: 16 anos
Direção: Maíra Bühler
Sinopse: Por mais que suas trajetórias possam ter sido diferentes, o destino de todos eles é ser refém do próprio vício. Confinados em um prédio em São Paulo, dependentes do crack lutam para reconstruir suas próprias vidas.

"Legalidade" (2019) (123’)
Classificação: 14 anos
Gênero: Drama
Direção: Zeca Brito
Sinopse: Em 1961, Leonel Brizola lidera a Campanha da Legalidade, que luta pelaposse do vice-presidente João Goulart. Em meio ao iminente golpe militar, uma misteriosa jornalista pode mudar os rumos do país.

"O Galã" (2019) (97’)
Classificação: 12 anos
Gênero: Comédia
Direção: Francisco Ramalho Jr.
Sinopse: Júlio aspira se tornar um grande ator, mas a maioria de suas empreitadas costuma dar errado. Quando o dinheiro aperta, ele recorre ao meio-irmão Beto, um obcecado roteirista de novelas que vive em reclusão.

"Uma Noite não é Nada" (2019) (97’)
Classificação: 18 anos
Gênero: Drama, romance
Direção: Alain Fresnot
Sinopse: SP, anos 1980. Agostinho, um professor de física de um supletivo noturno, acaba se apaixonando por uma de suas alunas, Márcia, uma mulher bem mais jovem que ele, emocionalmente perturbada e soropositiva.

"Semente da Música brasileira" (2019) (96’)
Classificação: 16 anos
Gênero: Documentário
Direção: Patrícia Terra
Sinopse: Em 1998, abria na Lapa, bairro boêmio do Rio de Janeiro, o bar Semente. Com o tempo, o local passou a ser conhecido pelas suas rodas de samba, atraindo músicos e artistas da nova geração de sambistas do país.

"Família submersa" (2019) (100’)
Classificação: 12 anos
Gênero: Drama
Direção: Maria Alché
Sinopse: Quando Rina morre, a vida de sua irmã Marcela é abalada. O velório é sobreposto por conversas sobre o passado e assuntos familiares que incomodam Marcela, principalmente por estar recebendo todos em sua casa.

"Badi" (2019) (83’)
Classificação: Livre
Gênero: Documentário
Direção: Edu Felistoque
Sinopse: Badi Assad é uma cantora que se reinventa e caminha do clássico ao pop sem medo. Filha caçula de uma família tradicional de músicos, sua história de vida e carreira é cheia de situações inusitadas.

"Gilda Brasileiro – Contra o Esquecimento" (2019) (91’)
Classificação: 12 anos
Gênero: Documentário
Direção: Roberto Manhães Reis e Viola Scheuerer
Sinopse: Gilda é filha de pai afrodescendente e mãe judia-alemã. Ela pesquisa a história de uma estrada usada por traficantes de escravos no século 19, mas na sua cidade ninguém quer vasculhar o passado.

"Meu Mundial – Para Vencer não basta jogar" (2019) (103’)
Classificação: 12 anos
Gênero: Drama
Direção: Carlos Andrés Morelli
Sinopse: Tito é um garoto talentoso e que sonha em se tornar um grande jogador de futebol. Aos 13 anos, ele chama a atenção de um importante olheiro, e consegue fechar um contrato milionário com um time.