Especial

Circuito Penedo de Cinema promove 'ação simbólica' de monitoramento das águas do São Francisco

Evento que se encerrou neste domingo (1º.) realizou coleta para medir a qualidade da água do rio que banha o município distante 146 km de Maceió

01 de Dezembro de 2019, 22:50

O Circuito Penedo de Cinema – encerrando neste domingo (1º.) – realizou na semana passada, na quarta-feira (27), uma ação simbólica de monitoramento das águas do rio São Francisco. O objetivo, de acordo com a Comunicação do evento, era “medir a qualidade do material coletado”, numa ação coordenada pelo professor da Unidade de Penedo da Universidade Federal de Alagoas (a Ufal), Cláudio Sampaio. Segundo o professor, Penedo, que fica a 146 km de Maceió, é o único ponto de coleta de água na bacia do São Francisco. “Aferimos a qualidade da água através de diversos parâmetros, desde temperatura, turbidez à presença de coliformes fecais, amônia e nitrato”, explica Sampaio, informando que o lixo nas margens do rio também foi coletado. “Já realizamos isso há mais de três anos. A gente tem um panorama bem interessante da qualidade do rio São Francisco.”

'Convidamos escolas e grupos populares para participar da coleta', diz Cláudio Sampaio

Cláudio Sampaio explica que, ao longo desses três anos de coleta e monitoramento, a água manteve-se em “estado regular”. “Se não forem tomadas medidas de saneamento básico, coleta de resíduos sólidos e outras atividades como a manutenção de nascentes da mata ciliar, a gente imagina que, num futuro próximo, a qualidade caia para o nível ruim, o que afetará a vida de milhões de ribeirinhos.”

O monitoramento que esse mês foi atrelado à programação do Circuito Penedo de Cinema, acontece mensalmente durante todo o ano. “Realizamos coletas e convidamos escolas da rede municipal e estadual, grupos de capoeira e outras agremiações populares para participarem”, indica o professor da Ufal. “É um projeto de extensão e com ele buscamos envolver a comunidade penedense para a conservação do rio São Francisco.”