Especial

Em tempos de coronavírus, quais são as alternativas para músicos enfrentarem a crise?

A CD Baby, maior distribuidora mundial de música independente, com 750 mil artistas, lançou em sua rede social um guia para músicos independentes buscarem ajuda em tempos de coronavírus; reproduzimos o artigo de Chris Robley, passo a passo

26 de Março de 2020, 10:15

Chris Robley/ CD Baby, distribuidora de música independente

O que um músico sem emprego fixo pode fazer em tempos de Coronavírus?

Se você é músico ou musicista, e não tem um emprego fixo, é provável que o momento não seja dos melhores. Seu ganha-pão é tocar em público e viajar com sua música, e nenhuma das duas coisas podem ser feitas durante a pandemia de COVID-19. Especialistas em saúde e governos estão incentivando o “Distanciamento Social” (evitar qualquer contato com outras pessoas que não seja essencial) para ajudar a lutar contra a disseminação do vírus.

Semanas atrás, isso significava que festivais gigantes e conferências como o SXSW e ASCAP Experience foram cancelados, enquanto outros gigantes como Lollapallooza e Coachella foram adiados.

Mas nos últimos dias, mesmo bares, restaurantes e lugares menores passaram a ser desaconselhados.

Ficou claro que o Coronavírus veio para mudar a nossa vida e nossa carreira pelos próximos meses, e isso é algo que levamos a sério. Os músicos que vivem de show tiveram de aceitar uma perda financeira grande, em nome de um bem comum e maior. Não tem jeito de evitar a verdade: a realidade hoje é ruim.

Por mais que seja difícil ver um lado positivo nisso tudo, a gente veio aqui para oferecer alternativas, auxílios, ajuda e conselhos para quem estiver precisando, na esperança de que, mesmo em tempos ruins, você consiga continuar produtivo, aprendendo, e possa sair dessa melhor do que entrou.

Se possível, pegue uns freelas, ou quem sabe até outro trabalho:

Você também é capaz de fazer trabalho remoto para outras áreas? É bem provável que você tenha habilidades necessárias para outros trampos (marketing digital, design, mixagem etc.) procure oportunidades na área.

Separamos uma lista de vagas disponíveis no mercado agora:

Amazon –  Label Manager

TikTok – Head of Music

TikTok – Music Operations (Freelancer)

Deezer – Gerente de Marketing (artista)

Deezer – Marketing de parceiros (Estágio)

Spotify – Editor, Cultura musical e editorial

Shows ao vivo por streaming

 

O músico Zé de Quinô, nessa quarta-feira (25), ao vivo no Instagram

Nada substitui a experiência de tocar ao vivo, mas shows online podem ser divertidos, do jeitinho deles.

Muitos artistas estão aderindo o live neste momento.

Se você tem um número expressivo de seguidores nas mídias sociais, pode até fazer uma série de shows ao vivo por streaming, um para cada show que teve de cancelar. Mas, se você ainda está começando na carreira artística, eu aconselho você a fazer esses shows abertos para todo mundo, e assim conquistar fãs e ver a que o público reage..

Shows em streaming ao vivo também podem render dinheiro,  então coloque um link de PayPal.me ou de Venmo na descrição do seu evento, e incentive as pessoas a doarem.

O momento é agora!

Veja a lista de festivais por streaming que já estão rolando:

Mi sala Tu sala festival

Festival solitude

Festival lá de casa

Musica em casa

FestivalFicoEmCasa

Sarau As Mina Tudo

Confira essas opções de plataformas e de ferramentas para fazer shows em streaming:

Sim, existem algumas plataformas pagas para fazer transmissões ao vivo, mas o público já está em casa, usando as plataformas e ferramentas que eles preferem — Facebook, Instagram etc. É você precisa  ir AONDE ELES ESTÃO.

Consulte os sindicato e associações locais. Mantenha-se informado, assine as petições que visam ajudar a comunidade artística:

O impacto do coronavírus na cultura. E o papel dos governos

Abramus

UBC : Epidemia força reinvenção de músicos e compositores

UBC: Comunicado sobre o novo coronavirus

Pesquisa DataSim sobre o Impacto do CoronaVirus no mercado Brasileiro de Música

Petição Pública Isenção de contas

Petição Pública Carta aberta ao governo Federal

Sebage apresentou três músicas inéditas no domingo (22)

Criatividade é tudo

Se você não está caindo na estrada, talvez seja a hora de gravar seu próximo álbum ou o videoclipe novo. Se você tinha algum projeto grande que estava adiando por causa de falta de tempo, agora é a hora.

É claro que será necessário ajustar o seu projeto para COMO fazer algo com pouca grana, ou grana nenhuma.

Use este período para compor! Se tiver home studio, grave. Busque parcerias!

Desenvolva novas habilidades e aproveite para estudar em casa:

Quer usar esse tempo para crescer? Faça um curso online. Veja tutoriais no YouTube. Estude!

Configurando seu Canal de Artista

Como Criar e Desenvolver seu canal

Youtube Creator Academy

7 coisas para saber sobre shows ao vivo por streaming

  1. É só apertar o botão GO LIVE, ou TRANSMITIR — Se você nunca fez uma transmissão do tipo live, é provável que vá ficar nervoso. E vai mandar mal. E vai suar. E vai ficar esquisito. Então é melhor tirar da frente e começar logo. A cada vez você vai ficar melhor. Mas você nunca vai melhorar se não começar, então comece agora!
  2. Não é um “show” DE VERDADE — Streaming ao vivo é uma coisa mais relaxada e mais interativa do que um show, onde você está no palco e o público está na plateia consumindo suas músicas. Então… esteja relaxado e seja interativo.
  3. Você não precisa se preocupar com a qualidade da produção — De novo, isso não é um show. O quarto bagunçado pode ser um pano de fundo para uma live, inclusive ainda melhor do que um estúdio chic, porque dá uma cara de autenticidade.
  4. Faça uma pergunta, depois do primeiro refrão — Quando começar a sua transmissão ao vivo, toque um pouco da sua música e depois já comece a engajar o seu público, fazendo perguntas para eles e pedindo que eles façam comentários. Isso vai mostrar seu engajamento, o que vai incentivar a plataforma a mostrar para mais gente que você está fazendo uma live.
  5. Faça algo que chame a atenção desde o começo— Nossos olhos estão condicionados a ignorar lives, se a imagem for só uma pessoa segurando um violão. Em 2019, quando eu estava fazendo muitas lives, eu começava minha transmissão segurando uma lhama de pelúcia na frente da câmera e falando com uma vozinha esquisita. E funcionava, como disse um amigo: “Eu precisava ver o que estava rolando, porque parecia que você estava segurando um escovão na frente da câmera”
  6. Equipe-se — Algumas plataformas permitem que uma live seja feita com várias pessoas diferentes, então você pode chamar outros amigos de quarentena para fazer um dueto, ou quem sabe até um mini-festival online.
  7. Nem toda live tem que ser um show— Você pode contar causos, fazer perguntas, ser bobo, dar tutoriais… tem muita coisa que você pode fazer além de tocar ou de cantar.

Mostre aos fãs que eles podem te ajudar (e como eles podem te ajudar)

Agora NÃO É A HORA de você se preocupar com achar que pedir ajuda é “implorar”, ou diminuir sua importância enquanto artista. As circunstâncias são extraordinárias, e você pode precisar de ajuda. O seu público vai entender isso, e pode estar bem disposto a dar uma mão.

Quando você for pedir ajuda, seja claro. Mande uma mensagem com algum item da lista abaixo para os seus fãs, tanto por e-mail quanto por redes sociais.