Lugares

Secretaria de Turismo de Pão de Açúcar participa de ação para o desenvolvimento do artesanato em comunidades ribeirinhas

Prefeitura do município e Instituto Ambiental Brasil Sustentável buscam viabilização do turismo com base nos recursos naturais e culturais da região

27 de Julho de 2018, 13:36

A prefeitura de Pão de Açúcar percorreu esta semana diversas comunidades do município com a consultora Jussara Rocha – do Instituto Ambiental Brasil Sustentável (IABS) –, conversando com artesãos da região. O secretário de Turismo e Esportes Cacau Machado participou das atividades, juntamente com técnicos da atual gestão municipal.

No povoado Ilha do Ferro, às margens do rio São Francisco, celeiro de exímias bordadeiras e escultores populares que são também designers de móveis, Jussara e Machado conversaram com mulheres da cooperativa Art-Ilha e com os escultores. “Quando viajamos, queremos trazer conosco uma lembrança do lugar que conhecemos. O artesanato materializa o turismo”, disse a consultora no encontro com os artesãos, propondo a criação de uma associação regional. “É um projeto que pode trazer muitos benefícios à região”, explicou.

O grupo presente à reunião ficou animado com a iniciativa. “É para isso que lutamos tanto. Muitas vezes vamos dormir às 2h da madrugada, bordando, para levar à frente o nosso ideal”, disse a bordadeira Rejânia Rodrigues, liderança na cooperativa, filha do legendário escultor Fernando Rodrigues (1928-2009) e mulher do escultor Valmir Lima, que segue a tradição do povoado esculpindo bonecos, cadeiras e diversos utensílios em troncos e raízes de árvores como craibeiras, umulugum e imburana.

A maratona de visitas às comunidades – não somente em Pão de Açúcar, mas nos diversos municípios da região – recebe o apoio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento e do Planejamento e recursos do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento). “Trata-se de um programa de dinamização do Baixo São Francisco, que começou em 2011, buscando renovar ativos naturais e culturais da região. Há muitos produtos valiosos e tem muita gente que não tem noção de que eles existem”, disse Jussara Rocha à reportagem do Alagoas Boreal.

Segundo Jussara, o objetivo da ação do IABS, com este projeto batizado de “Caminhos do São Francisco”, é criar uma rede empresarial que gere sustentabilidade. “Estamos fazendo um mapeamento das empresas e ajudando a formar outras e com isso fazer a gestão do desenvolvimento.” Depois desse “zoneamento turístico”, será construído um portal na internet com informação sobre as riquezas turísticas e culturais da região. “Quero muito que esta região seja um destino conhecido de todos, pois é de uma riqueza formidável”, reconheceu a consultora, apoiada por Cacau Machado. “É um projeto essencial e inadiável. E a nossa disposição é de ir a todos os lugares que têm esse potencial. O desafio inspira a todos nós”, afirmou o secretário.