Especial

IMA realiza inspeção no Refúgio da Vida Silvestre dos Morros do Craunã e do Padre, no município de Água Branca

Equipes do órgão ambiental fará inspeção nos Morros do Craunã e do Padre, no município sertanejo de Água Branca

27 de Julho de 2018, 13:36

 
O Instituto do Meio Ambiente (IMA) realiza nesta quinta e sexta-feira (26 e 27) uma operação de fiscalização, educação ambiental e sinalização de trilha, na área do Refúgio da Vida Silvestre (RVS) dos Morros do Craunã e do Padre, que estão no perímetro de uma Unidade de Conservação (UC) voltada para a preservação do bioma caatinga, localizada no município de Água Branca, distante 301 km de Maceió. A Comunicação do IMA informou que a equipe responsável por essa ação contará com o apoio dos policiais do Batalhão de Polícia Ambiental (BPA).
 
A programação inicia na manhã de quinta-feira, quando parte da equipe percorrerá a região do RVS para a identificação de “possíveis problemas ou irregularidades que possam colocar a biodiversidade em risco”. À tarde, a fiscalização continua, ao tempo em que uma equipe que desenvolve atividades de educação ambiental realizará uma série de jogos e brincadeiras com as crianças do povoado Tingui, estimulando a ideia de preservação ambiental.
 
“No final da tarde e à noite”, explica a assessora do IMA, Clarice Maia, “haverá apresentações culturais locais e uma roda de conversa com a população da região para esclarecimentos sobre a gestão da UC.”
 
“Na sexta-feira (27), toda a equipe, junto com estudantes e moradores, subirá a trilha principal do Morro do Craunã, onde está sendo feito o trabalho de sinalização, com a colocação de placas”, avisa Clarice.
Canal do Sertão visto dos Morros do Craunã e do Padre, em Água Branca
 
Morros do Craunã e do Padre
 
Localizado na região do alto sertão alagoano, na área de influência da Bacia do São Francisco, o Refúgio da Vida Silvestre dos Morros do Craunã e do Padre foi criado no dia 27 de janeiro de 2012, conforme o decreto no 17.935/2012. Trata-se de uma UC de Proteção Integral. “Um dos limites do RVS é o Canal do Sertão, obra do governo estadual, com apoio do governo federal através do Plano de Aceleração do Crescimento, o PAC”, informa a assessora.
 
O Refúgio da Vida Silvestre dos Morros do Craunã e do Padre incorpora os moradores que vivem no entorno, mas proíbe atividades industriais e implantação de projetos de urbanização – exceto aqueles que buscam a melhoria dos povoados localizados na zona de amortecimento. Também são inadmissíveis ações que agridem a Natureza, como desmatamento, queimadas, caça, limpeza de vegetação, depósito de lixo, extração mineral, introdução de espécies exóticas e outras atividades que alterem as características ambientais da região. Entre os principais objetivos do decreto de 2012 estão a preservação das culturas e tradições sertanejas da população local, o incentivo e fomento de ações de educação ambiental e turismo ecológico, além da garantia da integridade do ecossistema para a realização de pesquisas científicas que visem o conhecimento da área com fins de gestão e proteção do meio ambiente.