Especial

Presidente do Conselho de Defesa dos Direitos da Mulher realiza palestra sobre a lei Maria da Penha

Palestra foi proferida em Porto Calvo pela presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Mulher, Eulina Rêgo

27 de Julho de 2018, 13:36

A lei Maria da Penha, criada no dia 7 de agosto de 2006, foi tema de uma palestra para estudantes de Porto Calvo na manhã desta quarta-feira (9). Os alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Domingos Fernandes Calabar, que fica no bairro de Mangazala, puderam conferir a aula ministrada pela presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Mulher, Eulina Ferreira da Silva Rêgo. O evento aconteceu no centro administrativo da prefeitura, na AL-105 Norte.

De acordo com Eulina Rêgo, a lei foi criada “com o propósito de aumentar os mecanismos de defesa e fortalecimento da mulher contra a violência”. Segundo ela, a palestra que está proferindo dentro programa “Governo perto de Você”, trabalha os mecanismos de prevenção da violência.

“Com a criação da lei, houve avanço, mas ainda é preciso avançar”, disse Eulina. “Houve um maior encorajamento da mulher em denunciar a violência, criou-se muitos mecanismos de defesa, mas, infelizmente, a violência contra a mulher no Brasil parece que é cultural. Ainda é necessário avançar muito, principalmente em Alagoas.”

A presidente do conselho afirmou que é preciso ir até as escolas e as casas das pessoas. “Esses são o centro de formação do cidadão”, explicou, informando que Alagoas ocupa o segundo lugar no ranking nacional de violência contra a mulher.

A adolescente Maria Marcela da Silva, de 13 anos, quer levar essas informações para os pais dela. “Agora tenho uma melhor consciência dos meus direitos. Sei que é preciso denunciar todo tipo de violência contra a mulher”, concluiu a estudante do 9o ano.

À tarde, Eulina Rêgo se dirigirá aos pais dos alunos da Mangazala. Na terça-feira (8), ela falou para os alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Deputada Ceci Cunha, no centro da cidade. A palestra é uma realização da Secretaria de Estado da Mulher, da Cidadania e dos Direitos Humanos.