Oportunidades

Projeto 'Tambores' da Ufal quer disseminar cultura afro e descobrir novos talentos

Aulas ocorrerão no Espaço Cultural da universidade, em Maceió; poderão participar comunidade acadêmica e o público em geral

27 de Julho de 2018, 13:36

 
A Universidade Federal de Alagoas promove o Curso de Dança Afro, que será ministrado pelo professor Clemente da Silva. As aulas acontecerão às terças-feiras, a partir das 18h, no Espaço Cultural da universidade, na Praça Sinimbu, região central de Maceió. Além dos professores, técnicos e alunos da Ufal, a comunidade não acadêmica poderá se inscrever. A primeira aula ocorrerá nesta terça-feira (22).
 
O curso faz parte do projeto de extensão “Tambores”, que estuda instrumentos de percussão e ritmos afro-brasileiros. Serão formadas duas turmas com 30 alunos cada: a primeira, das 18h às 19h, voltada para a comunidade acadêmica, e a segunda, das 19h às 20h, aberta à comunidade. As inscrições serão feitas presencialmente, antes da aula inaugural.
 
Segundo a assessoria de comunicação do Espaço Cultural, um dos objetivos do curso é a autoafirmação das atividades propostas pelo projeto “Tambores” dentro da própria universidade. Também se planeja a formação de um grupo de dança independente.
 
Criado em 2012 pelo Programa de Incubadora de Empreendimentos Culturais (Incart), o projeto “Tambores” trabalha os instrumentos de percussão nos ritmos afro-brasileiros e dança afro, reunindo as comunidades quilombolas Oiteiro e Tabuleiro dos Negros, ambas do município de Penedo. O projeto busca conhecer a cultura dessas comunidades, com o objetivo de promover geração de renda. “Também entre os objetivos do projeto, a descoberta de novos talentos, oferecendo aos participantes a oportunidade de se tornarem profissionais de música e dança”, destaca a comunicação do Espaço Cultural.