Especial

Cineasta Nelson Pereira dos Santos recebe a comenda do mérito da República em noite de gala para convidados

Medalha foi outorgada ao cineasta, nesta sexta-feira (15), pelo governador Teotônio Vilela

27 de Julho de 2018, 13:36

O diretor de cinema brasileiro Nelson Pereira dos Santos, paulista radicado no Rio de Janeiro, 85 anos, recebeu nesta sexta-feira (15), em solenidade realizada no Memorial à República, em Maceió, no bairro do Jaraguá, a medalha “Marechal Deodoro da Fonseca”. Referindo-se ao cineasta como “um dos ícones do cinema brasileiro”, o governador Teotônio Vilela disse, na ocasião, que Nelson Pereira é "um nome marcante do Cinema Novo, que tem uma cinebiografia das mais estudadas e premiadas no Brasil”.

“Isso já seria suficiente ao mérito da medalha da República”, afirmou o governador. “Mas muito especialmente, ele se faz merecedor por ter elevado a cultura alagoana por intermédio do cinema, de filmes hoje todos clássicos.”

Jornalista Gilka Mafra ajeita o microfone para o cineasta, no Memorial à República

Demonstrando conhecimento da obra do cineasta, Vilela lembrou que Alagoas está presente não somente nos filmes reconhecidamente alagoanos “Vidas Secas” (1963) e “Memórias do Cárcere” (1984), mas, também, noutro clássico do diretor, “O Amuleto de Ogum”, de 1974.

“Poucos sabem que ‘O Amuleto de Ogum’ se reporta às histórias do excelente político alagoano Tenório Cavalcanti, que tinha fama de ter o corpo fechado. Então, também por esta referência a Palmeira dos Índios, por tudo isso, pelo Brasil e por Alagoas, Nelson Pereira dos Santos merece a medalha do mérito da República.”

Ator José Márcio Passos e jornalista Ênio Lins, com o diretor Nelson Pereira dos Santos

O diretor, cujo filme mais recente, “A Música segundo Tom Jobim” (2012), estreou em Maceió na semana passada, no Cine Arte Pajuçara, agradecendo a homenagem, recordou o encontro que teve com o folclorista Théo Brandão (1907-1981), nos anos 1960. “Eu era aquele paulista carioca, chegando da cidade grande, e ele então me explicou a diferença entre o reisado e o guerreiro.”

Também receberam a comenda do mérito da República o atual prefeito de Manaus (AM), Arthur Vírgílio; o empresário Emerson Tenório; o reitor da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Eurico de Barros Lôbo Filho; o desembargador federal do Tribunal Regional Federal da 5a Região, Francisco Wildo Lacerda Dantas; o desembargador-presidente do Tribunal de Justiça, José Carlos Malta Marques; a escritora e antropóloga Luitgarde Oliveira Cavalcanti Barros; a estilista Martha Medeiros; o superintendente da operadora CVC, Valter Patriani, e o empresário Carlos Lyra, este agraciado ainda em 2012, recebendo a homenagem, portanto, referente ao ano passado.