Lugares

De janeiro a outubro deste ano, fluxo de passageiros de voos para Maceió, cresceu mais de 10% em relação ao ano passado

Resultado é reflexo do aumento de turistas e de executivos; Alagoas sai na frente de Pernambuco e Piauí

27 de Julho de 2018, 13:36

A capital alagoana registrou o maior crescimento do Nordeste – e o terceiro maior do país – no número de passageiros que chegam por via área. Segundo dados da Infraero, de janeiro a outubro deste ano o fluxo no aeroporto internacional Zumbi dos Palmares cresceu 12,04% em relação ao mesmo período do ano passado. A segunda colocada no Nordeste é Recife (PE), com 4,55%, e a terceira, Teresina (PI), com um aumento de 1,8%. Cidades como Fortaleza (-1%), Salvador (-4,11%) e Natal (-9,9%) registram queda no número de passageiros.

De acordo com a Infraero, o aeroporto de Maceió recebeu até outubro deste ano quase um milhão 550 mil passageiros. Com a chegada da alta estação, o órgão acredita que esse número passe dos dois milhões. “Esse aumento é reflexo de dois fatores importantes para o desenvolvimento de Alagoas: o aumento do número de turistas e o fluxo corporativo, que é a vinda de executivos ao Estado devido às novas indústrias instaladas aqui”, afirma Paulo Kugelmas, superintendente de Marketing da Secretaria de Estado do Turismo (Setur).

Como exemplo desse crescimento no fluxo corporativo, Kugelmas aponta o número de voos diretos entre Maceió e São Paulo. “Temos hoje oito voos diários sem escala. São três da TAM, três da GOL, um da Azul e um da Avianca. Isso não existia há alguns anos”, observa o executivo do governo estadual, afirmando que “indústrias como a Bauduco, Portobello e Tomé-Ferrostaa trazem muitos executivos à capital”.

A expectativa na Setur é que o número de voos diretos entre São Paulo e Maceió cresça durante a alta estação. “A TAM deve colocar mais um voo diário, assim como outras companhias”, diz Kugelmas. Para a secretária de Estado do Turismo, Danielle Novis, os números retratam a boa fase do Estado com relação ao número de visitantes.

“Maceió e Maragogi estão entre os principais roteiros turísticos do Nordeste. Recebemos mais dois milhões e 100 mil turistas no primeiro semestre de 2013 e praticamente não tivemos baixa estação este ano. Essa boa fase se reflete nos números apresentados pela Infraero”, avalia o superintendente da Setur.