Especial

Secretaria de Estado da Infraestrutura diz que novas obras de saneamento na capital 'cobrirá 80%' até o final de 2014

De acordo com o secretário Marco Fireman, a cobertura da rede dobrou nos últimos seis anos

27 de Julho de 2018, 13:36

 
O secretário de Estado da Infraestrutura, Marco Fireman, apresentou, nesta terça-feira (3), na sede da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Alagoas (Ademi-AL) o panorama das obras de saneamento do município. Estava presente, como convidado, o vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea), Zezinho Nogueira. 
 
De acordo com a Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra), a cobertura da rede de saneamento em Maceió “praticamente dobrou nos últimos seis anos”. As novas obras previstas ampliarão esta cobertura, cujo índice, segundo a Seinfra, deverá chegar a 80% até o final de 2016 – “quando pelo menos 11 grandes obras serão concluídas”, afirmou a Comunicação da secretaria em informativo à imprensa.
 
“A parte alta da capital alagoana receberá algumas das principais obras que serão iniciadas, como o Esgotamento da Bacia Mundaú e do Pratagy/ Benedito Bentes, além da ampliação do esgotamento sanitário dos bairros do Farol, Pinheiro, Pitanguinha, Sanatório, Gruta de Lourdes, Canaã, Santo Amaro e Jardim Petrópolis”, informou a Seinfra. Segundo o informativo, o governo também vai iniciar a terceira etapa do esgotamento da Baixa Maceió – “que, junto com a Bacia Mundaú e o Pratagy, atenderá os dez maiores bairros da cidade”. 
 
As três principais obras – informa a Seinfra – já estão sendo analisadas pela Caixa Econômica Federal para entrar em processo de licitação.
 
“Saneamento é uma prioridade. Estamos avançando e conseguindo atingir índices importantíssimos para a melhoria da condição de vida da população de Alagoas. Depois da parte baixa da capital, agora vamos expandir a rede de saneamento também para a parte alta, que hoje ainda é desassistida”, afirmou o secretário Marco Fireman na reunião desta terça-feira.