Especial

Microempresa Thiara, de Rio Largo, vence edital do governo para aumentar produção e venda de condimentos

Izaelva Medino criou a empresa de condimentos Thiara em 2003; agora quer vender para fora do Estado

27 de Julho de 2018, 13:36

RIO LARGO – A microempresa Condimento Thiara, criada no município no ano de 2003, pela empresária Izaelva Medino, demonstra a força do empreendedorismo alagoano. De acordo com o site da Agência Alagoas, a empresa produz mais de 20 mil pacotes de temperos secos de produtos como alho, pimenta, orégano e cominho.

“Com pouco mais de dez anos, a marca Thiara vem crescendo a cada dia e ganhando rapidamente o reconhecimento de consumidores pela qualidade, sabor e praticidade que os produtos dela oferecem”, diz o noticiário do governo em reportagem postada nesta terça-feira (10).

De acordo com a empresária, a produção dos condimentos “é totalmente artesanal”. “Apesar de a gente produzir tudo manualmente, já conseguimos comercializar nossos produtos em diversos bairros de Maceió e em mais 12 municípios”, declarou Izaelva Medina, que afinal elaborou um projeto e se inscreveu no edital de Seleção de Projetos de Apoio às Microindústrias, lançado pela Agência de Fomento de Alagoas – a Desenvolve, vinculada ao governo do Estado.

“Temos como objetivo aumentar ainda mais a venda nos pontos comerciais que já temos e alcançar novos mercados. E para isto precisamos aumentar ainda mais a nossa produção”, explicou Izaelva ao site de notícias do governo.

De acordo com a Agência Alagoas, a empresa foi contemplada com um investimento não reembolsável de R$ 60 mil para compra de veículo e equipamentos. O objetivo é  modernizar o processo produtivo.

“Atualmente”, informa o site, “a empresa produz cerca de 20 mil pacotes de temperos secos e comercializa em 12 bairros de Maceió e 12 municípios. A expectativa é de que a produção chegue a 80 mil pacotes e a comercialização aumente para 35 municípios, incluindo Caruaru e Garanhuns, em Pernambuco.”

Izaelva Medino ficou satisfeita com a injeção financeira. “Graças a isto, estamos realizando o sonho da substituição das máquinas velhas e comprando novos equipamentos, o que vai aperfeiçoar e potencializar a nossa produção em até quatro vezes”, comemorou.

Edital das microindústrias

O Edital de Convocatória para Apoio às Microindústrias de Alagoas selecionou 11 empresas que vão celebrar a concessão dos recursos não reembolsáveis, com um investimento médio, para cada microindústria, de R$ 60. O edital é fruto do convênio entre a Desenvolve e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), contando ainda com o apoio da Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico (Seplande) e da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea).