Especial

IMA e Batalhão da Polícia Ambiental paralisam aterramento ilegal em Satuba, em várzea do rio Mundaú

Flagrante ocorreu nesta quarta-feira (11), em Satuba; responsável deve prestar esclarecimentos nesta sexta-feira (13)

27 de Julho de 2018, 13:36

RIO LARGO – A  fiscalização do Instituto do Meio Ambiente (IMA) e o Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) flagraram nesta quarta-feira (11), no município distante 21 km de Maceió, o aterramento ilegal de parte da várzea do rio Mundaú. Segundo a Comunicação do IMA, o homem que estava fazendo o serviço – ou melhor, cometendo o crime –  recebeu a notificação para ser entregue ao proprietário do terreno, que não foi localizado. De acordo com a informação, o proprietário tem até esta sexta-feira (13) para “prestar esclarecimentos”.

“Parte da várzea estava sendo aterrada sem autorização e de modo irregular”, afirmou o IMA. Segundo os técnicos do instituto e os policiais responsáveis pelo flagrante, “há um agravante porque o Mundaú banha os Estados de Alagoas e Pernambuco, onde nasce o rio”. 

Depois do depoimento do proprietário nesta sexta-feira é que o incidente poderá ser configurado como crime ambiental. Neste caso, o infrator poderá ser multado e terá de retirar todo equipamento e material que estiverem no local.