Lugares

Projeto do governo estadual 'Alagoas nas Velas' exibe destinos turísticos nas jangadas da praia de Pajuçara

Jangadas que fazem o passeio para as piscinas naturais na costa de Maceió integram o projeto 'Alagoas nas Velas'

27 de Julho de 2018, 13:36

O projeto “Alagoas nas Velas”, da Secretaria de Estado do Turismo (Setur), contemplou seis cidades localizadas às margens do rio São Francisco. “Os atrativos turísticos dos municípios de Água Branca, Piaçabuçu, Penedo, Piranhas, Pão de Açúcar e Delmiro Gouveia estão destacados nas velas de cor bege escuro, em 12 das 60 jangadas que, inicialmente, participam do projeto, deixando a orla da Pajuçara ainda mais bonita”, afirma a Comunicação da Setur.

De acordo com o informativo oficial enviado à imprensa, o objetivo da campanha “Alagoas nas Velas”, a ser lançada oficialmente no dia 21, uma sexta-feira, é divulgar “para os turistas e alagoanos” os principais destinos turísticos do Estado. Para a realização do projeto, desenvolvido conjuntamente pelas secretarias de Estado do Turismo (Setur) e do Planejamento e Desenvolvimento Econômico (Seplande), o governo utiliza como outdoor as velas das jangadas que fazem o passeio às piscinas naturais da Pajuçara.

Cidades históricas, o cânion e a foz do rio São Francisco, o artesanato do povoado Ilha do Ferro (Pão de Açúcar) e a hidrelétrica de Angiquinhos (Delmiro Gouveia), entre outras paisagens e atrações turísticas das cidades escolhidas foram estampados nas velas. Os jangadeiros também participaram de palestra, ministrada por técnicos da Setur, para adquirirem conhecimento sobre esses destinos, capacitando-se para apresentaram o que a Setur chama de “cardápio”, com todos os detalhes sobre cada um dos produtos divulgados. “Esta ação visa ajudar a interiorizar o turismo”, diz a Comunicação da secretaria.

A diretora de Destinos e Produtos da Setur e interlocutora da região do São Francisco, Sandra Villanova, afirma que essas ações fortalecem os destinos. “A divulgação vai estimular, não somente os turistas que visitam a orla, mas também os alagoanos que têm a possibilidade de conhecer outros locais fora do litoral de nosso Estado.”