Especial

Gás natural utilizado em estabelecimentos comerciais proporciona economia de diesel, protegendo empresas contra apagões

Geradores da Algás consome menos diesel e protege com economia empresas contra 'apagões'

27 de Julho de 2018, 13:36

O shopping Maceió e a empresa Algás firmaram, no início deste mês, uma parceria que viabiliza o funcionamento de um sistema de geração de energia chamado “dual fuel”. O objetivo, segundo a Comunicação da Algás – que há 20 anos distribui gás natural em Alagoas –, é atender ao shopping, diariamente, no horário de ponta e nos casos de falha no sistema elétrico.

“Este projeto específico consistiu na instalação de kits dual fuel em cinco geradores, originalmente movidos a óleo diesel. Após a adaptação, os cinco motores passaram a funcionar consumindo apenas 30% de óleo diesel e 70% de gás natural”, informou a Algás, explicando que o sistema dual fuel permite queimar simultaneamente gás natural e óleo diesel. “O que resulta numa elevada economia operacional, tendo em vista a diferença entre o preço do gás e do diesel. Além disso, um atributo marcante do gás natural é que ele é, também, fonte de energia limpa. Dessa forma, as emissões de poluentes são reduzidas, permitindo o cumprimento da legislação, cada vez mais restrita no que se refere às emissões gasosas.”

A direção da Algás afirma que a adaptação “se reverte em saldo positivo para todos os envolvidos”. “As vantagens podem ser observadas na redução significativa do impacto ambiental dessa operação, na economia proporcionada ao shopping com a redução dos custos operacionais e, para a Algás, no aumento do volume de consumo mensal de gás natural, desse cliente, na ordem de 16 mil m³.”

Segundo a Comunicação da Algás, a empresa – que atua nos segmentos industrial, veicular, comercial e residencial em quase todo o Estado de Alagoas – registrou, nos últimos cinco anos, um aumento de 10% ao ano no número de clientes. De acordo com a distribuidora, a utilização do gás natural no horário de ponta – das 17h30 às 20h30, quando a energia custa dez vezes mais – é uma forma “totalmente eficaz” de economia, de resto garantindo imunidade às quedas de energia. “Em 2013, Alagoas e os demais Estados da região Nordeste passaram por um apagão que durou cerca de cinco horas. Em Maceió, um dos únicos estabelecimentos comerciais que não sofreu o blecaute foi o supermercado Palato Farol, primeiro do Nordeste com geração de energia a gás natural no horário de ponta e em situações emergenciais como essa”, atestou a direção da empresa.