Especial

Governo promove encontro de dependentes químicos e espera receber mil e 500 acolhidos por projeto social

Evento será realizado nesta sexta-feira (21); Secretaria de Promoção da Paz espera mil e 500 dependentes atendidos por projeto

27 de Julho de 2018, 13:36

O governo do Estado promove nesta sexta-feira (21), no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, no bairro de Jaraguá (região central de Maceió) o “1o Encontro Alagoano de Dependentes Químicos em Recuperação”. A Secretaria de Promoção da Paz (a Sepaz) espera receber os “cerca de mil 500 acolhidos e ex-acolhidos” do projeto “Acolhe Alagoas”, destinado aos dependentes químicos em Alagoas.

O evento começa às 9h, segundo a Comunicação da Sepaz, “com foco na manutenção da recuperação dos dependentes e também com o objetivo de combater o preconceito e mostrar à sociedade que é possível sim vencer as drogas”. Vitore Maximiano, titular da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (a Senad), foi convidado e cumprirá agenda em Alagoas.

O secretário de Estado da Promoção da Paz, Adalberon Sá, disse que o encontro representa “um marco” e que “uma política desenvolvida por Alagoas” tornou-se referência a Estados. “Por isso contaremos com a presença do secretário Vitore”, compromete-se o secretário.

Vitore Maximiano estará em Alagoas no dia do evento e, de acordo com a Comunicação da Sepaz, ele conhecerá “in loco” a estrutura e o fluxo de atendimento do projeto “Acolhe Alagoas”. Maximiano também se encontrará com as “comunidades acolhedoras” que mantêm vagas custeadas pela Senad.

Evento aberto

Este “1o Encontro Alagoano de Dependentes Químicos em Recuperação” receberá, também, pessoas atendidas por serviços como Consultório de Rua, que é outro projeto do governo federal, assim como o Centro de Apoio Psicossocial (o Caps) e o hospital Portugal Ramalho, além de clínicas de reabilitação particulares.

“Mesmo sendo voltado para dependentes químicos e família, o evento é aberto aos interessados, como profissionais da rede de atendimento e assistência aos usuários de drogas, profissionais e estudantes de Medicina, Psicologia, Serviço Social e Terapia Ocupacional, entre outros”, esclarece a Sepaz.

“O evento é gratuito e aberto à população, embora não conte com palestras muito técnicas. As falas serão voltadas para manutenção da recuperação dos dependentes químicos, motivacionais e testemunhos de vida, para valorizar a troca de experiências”, concluiu Adalberon Sá.