Lugares

Estratégias para receber a seleção de Gana começam a ser discutidas

Autoridades de União dos Palmares e representante da Fundação Cultural Palmares se encontram para discutir agenda social dos jogadores africanos em Alagoas

27 de Julho de 2018, 13:36

Gestores públicos do município de União dos Palmares e representante da Fundação Cultural Palmares se reuniram na segunda-feira (5), na sede da Secretaria de Estado do Turismo (a Setur), à rua Boa Vista, 453, no centro de Maceió, para discutir ações que serão implementadas pelos governos municipal, estadual e federal em relação à estadia da seleção de futebol de Gana em Alagoas, no período da “Copa do Mundo”. A reunião discutiu a elaboração de uma agenda sócial para os jogadores, visando – de acordo com a Setur – potencializar o turismo étnico  na região dos Quilombos. A delegação vinda da República de Gana, país da África ocidental, compõe-se de 60 pessoas, entre jogadores, comissão técnica, convidados e patrocinadores. Todo esse pessoal desembarcará em Maceió no início de junho.

De acordo com a Comunicação da Setur, a vinda da seleção de Gana para treinar em Alagoas é fruto de um trabalho iniciado há quatro anos pelo Comcopa (Comitê Gestor do Projeto Alagoas Centro de Treinamento de Seleções da Copa do Mundo 2014). 

“Vamos nos empenhar para desenvolver ações que explorem ao máximo o potencial turístico da Serra da Barriga, em União dos Palmares”, comprometeu-se o superintendente de Investimentos da Setur e integrante do Comcopa, Marcos Pradines, afirmando, porém, não conhecer ainda a programação da comitiva ganesa. “De acordo com a agenda da delegação, montaremos uma agenda social dando opções de lazer e privilegiando o destino palmarino.”

O secretário da pasta de Esportes de União dos Palmares, Vando Lopes, anunciou o desejo de realizar “um jogo festivo” em União dos Palmares – que fica a 100 km de Maceió. “A idéia é levar algum representante do time ganês para jogar com a seleção local Zumbi Futebol Clube”, arriscou o secretário. 

Já a secretária de Turismo, Jacineide Maia, disse que a passagem da seleção africana pelo Estado será “um divisor de águas” para o turismo na região dos Quilombos. “É uma oportunidade de o mundo saber que, em Alagoas, existe o maior ícone da resistência negra das Américas.” Jacineide confirmou a presença na recepção à comitiva de Gana, munida de um kit com itens de artesanato popular, camisa e impressos devidamente traduzidos para o inglês, contando a história de Zumbi, do Quilombo dos Palmares e da Serra da Barriga. “Queremos que os ganeses conheçam a importância da cultura negra para o Brasil.”

Maria José da Silva, representando o Nordeste na Fundação Cultural Palmares, disse que o órgão do governo federal deverá “usar esse momento” para dar visibilidade mundial à Serra da Barriga, afirmando que a visita da seleção de Gana gerará emprego e renda para os alagoanos.