Lugares

Secretaria de Estado do Turismo continua investindo contra a exploração de crianças e adolescentes

Ação iniciada em maio pelo governo do Estado, com apoio da Associação da Indústria de Hotéis, segue até o final da Copa

27 de Julho de 2018, 13:36

A Secretaria de Estado da Cultura (a Setur) informa que a campanha contra a exploração sexual de crianças e adolescentes no setor turístico “continua movimentando as redes sociais em Alagoas”. A ação promovida pela Setur, com apoio da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (a Abih/AL), foi iniciada em maio, com diversas atividades buscando a conscientização dos profissionais envolvidos com o negócio turístico em Alagoas. Desde lá, também tem sido divulgado nas redes sociais e nos hotéis e restaurantes o “disk 100” para denúncias de abusos contra a criança e o adolescente.

“Tão importante quanto punir os culpados é denunciar os casos”, declarou a diretora de articulação, negócios e investimentos da Setur, Mell Bezerra. Ela faz lembrar que a denúncia é anônima. “As pessoas não precisam se identificar.”

De acordo com a Comunicação da Setur, semanalmente, um informativo digital intitulado “Cartão Vermelho contra exploração sexual de crianças e adolescentes” é distribuído por email aos associados da Abih/AL. Também são enviadas mensagens para os Convention Bureaus de Maceió e da Costa dos Corais (região Norte) e para a Associação dos Ambulantes e Artesãos da Praia do Francês – as três instituições também apoiando a campanha. “Enviamos esse material online, também, a todos os bares, restaurantes, prefeituras e agências de viagem. Enfim, aos principais setores que atuam com o turismo”, contabilizou Mell Bezerra.

A mensagem divulgada por e-mail e nas redes sociais alerta para o crime que é submeter crianças e adolescentes à prostituição. Hotéis, motéis e pousadas que venham a hospedar criança ou adolescente desacompanhado dos pais ou responsáveis estão cometendo um crime, podendo ter a licença de funcionamento cassada. A pena para esses crimes é de quatro a dez anos de prisão, além do pagamento de multa – informa a Setur. 

“É fundamental que os empresários atuem em conjunto com os órgãos públicos e a polícia. Essa luta é de todos nós”, conclamou a diretora da Setur, avisando que a campanha “Cartão vermelho contra exploração sexual de crianças e adolescentes” segue até o final da Copa do Mundo.