Especial

Instituto do Meio Ambiente explica o fenômeno das borboletas voando na praia

No Outono, acontecem migração e reprodução desses belos insetos que têm chamado a atenção dos maceioenses nesse período de quarentena

01 de Abril de 2020, 09:14

Da Redação

Borboletas voando pela orla marítima, enfeitando a paisagem, tem chamado a atenção dos moradores dessa e de outras áreas da capital. A admiração das pessoas provocou o Instituto do Meio Ambiente (o IMA), que foi buscar uma explicação para esse fenômeno que está acontecendo justamente nesse momento de quarentena para contenção do espalhamento do novo coronavírus. De acordo com a Gerência de Fauna, Flora e Unidades de Conservação do instituto, a resposta para essa aparição mágica das borboletas é “esse período de calor”, “Nesta estação”, esclarece o informativo do IMA enviado à Redação, “acontece a reprodução das borboletas e a migração de algumas espécies.”

“As condições ambientais neste período também são favoráveis ao grande aparecimento desses insetos. Isso nada tem a ver com o período de isolamento social que a população tem vivenciado devido a prevenção ao Covid-19”, destaca o press-release do IMA.

Com a quarentena, conseguimos enxergar o que passava despercebido

Jaqueline Santos, pesquisadora e professora do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Alagoas (a Ufal), diz que “esse período sempre é favorável para a reprodução e surgimento das borboletas”. “O que a quarentena está favorecendo é a melhor observação desse fenômeno natural, o que nos períodos de correria diária não observamos.”

Para o Instituto do Meio Ambiente, “com a diminuição das atividades urbanas e deslocamento das pessoas, é mais fácil visualizar as borboletas rodeando a vegetação e se locomovendo em grandes distâncias”. Epitácio Correia, gerente de Fauna, Flora e Unidades de Conservação do IMA, afirma que “algumas espécies podem migrar dos extremos Sul e Norte enquanto outras podem fazer um percurso menor e se proliferar em um local”.

Segundo Correia, “a importância primordial desse fenômeno é a polinização. “As borboletas têm uma grande porcentagem, junto com as abelhas, na polinização das vegetações. Além de ser um fenômeno muito bonito para se ver, existe uma importância ecológica e ambiental extremamente significativa. Nesse hábito de migrar de um local para o outro, e como se tratam de insetos, elas acabam sendo a base da cadeia alimentar para vários animais.”