Oportunidades

Projeto quer valorizar a renda do filé em desfile de moda

As tramas do artesanato realizado principalmente pelas rendeiras do Pontal da Barra já são conhecidas nos centros de moda do país; designer e arquiteta Mirna Porto criou o evento 'Renda-se', cujas inscrições para profissionais e estudantes estão abertas

12 de Agosto de 2020, 10:29

 

Da Redação

Patrimônio imaterial de Alagoas desde 2014, a renda do filé, artesanato típico do bairro do Pontal da Barra no litoral sul de Maceió, será o foco do projeto “Renda-se – 1ª. Mostra de Moda Alagoana”, que ocorrerá, no modo on line, em setembro. Profissionais e estudantes de moda devem acessar o regulamento do programa e enviar suas criações até o dia 18. Após o processo de curadoria serão divulgadas as propostas selecionadas para as etapas seguintes”, informa a comunicação do evento.

O filé é uma importante fonte de renda para diversas comunidades na capital, especialmente as rendeiras do Pontal da Barra, que ultrapassam as fronteiras do Estado com um trançado que surpreende designers nos mais importantes centros de moda do país.

Mirna Porto e a artesã Teca Rendeira: 'Ela é a nossa inspiração', diz a idealizadora do evento

O projeto é mais uma iniciativa da designer e arquiteta Mirna Porto em uma parceria que mantém com a rede de lojas Magazine Luíza há mais de três anos. “O evento vai realizar um grande desfile de moda inspirada no filé e uma exposição que exibirá as peças criadas pelos estilistas em parceria com as rendeiras de Alagoas”, destaca o informativo do programa enviado à Redação.

Programado para ser realizado no Espaço Armazém, no bairro central do Jaraguá, com transmissão ao vivo pelo YouTube no dia 24 de setembro, o desfile deve apresentar criações de cinco profissionais e cinco estudantes de moda da Escola Técnica de Artes da Universidade Federal de Alagoas. Ao todo, serão selecionados 50 criações para o desfile, “que vai contar com um backstage adaptado às normas de segurança impostas neste momento”. 

Em seguida ao desfile no Espaço Armazém, será inaugurada a exposição “Renda-se”, no shopping Maceió, permanecendo em cartaz por um mês.

Fabio Costa, do Magazine Luíza: 'Relevância para a cultura alagoana'

Mirna Porto diz que o principal objetivo do projeto é pensar a moda e o design como instrumento de valorização da cultura local. “Vamos trabalhar a valorização do artesanato por jovens estilistas, por criadores, explorando as possibilidades infinitas que o produto artesanal possui, e que hoje, apesar de tudo, ainda é desconhecido, desvalorizado.

De acordo com a idealizadora do evento, há uma ligação do atrevimento que a arte e a moda possuem com as tradições artesanais mais antigas, nesse caso a renda ou bordado. “É respeito à ancestralidade, trazendo o universo da contemporaneidade para um mergulho nas tradições. O projeto também vai levar às rendeiras informações e novas experiências. Essa fusão é o que nos espera. Insisto que moda é arte que se veste. É recado. É bandeira.”. 

Responsável pela área de patrocínios do Magazine Luíza, Fábio Costa afirma que o programa “Renda-se” dá protagonismo ao trabalho manual e à sua relevância para a cultura alagoana. “Fatores como o empoderamento das mulheres rendeiras, a busca por dinâmicas de produção sustentáveis e o crescente interesse pela moda consciente têm ajudado a conduzir a renda  pela costura nordestina enquanto o preciosismo das roupas feitas à mão ganha espaço internacional.

Para mais informações, acesse o perfil @rendasealagoas no Instagram. Os candidatos também podem ligar para (82) 99821 2829.