Turismo em Pauta

Tombada pelo Iphan, Marechal Deodoro tem bonito centro histórico preservado e esbanja em beleza natural

A cidade localiza-se às margens da lagoa Manguaba, possuindo um rico acervo arquitetônico concebido pelos colonizadores portugueses, holandeses e missionários franciscanos

20 de Agosto de 2020, 15:36

 
Ivaldo Pinto é jornalista
 
Berço do proclamador da República e do primeiro presidente do Brasil, Marechal Deodoro é uma das mais importantes cidades históricas de Alagoas. Fundada em 1552, a cidade localiza-se às margens da Lagoa Manguaba e possui um rico acervo arquitetônico concebido pelos colonizadores portugueses, holandeses e missionários franciscanos que incluem o casario em estilo colonial e barroco, além de igrejas, conventos e museus. 
 
Tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Marechal Deodoro tem centro histórico preservado, com construções seculares, dentre as quais a Igreja Santa Maria Madalena/Convento de São Francisco, onde funciona o Museu de Arte Sacra de Alagoas Don Ranulpho Silva Farias; Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição. 

Destacam-se também a Igreja de Nossa Senhora do Amparo; Igreja da Ordem Terceira de São Francisco; Igreja do Senhor do Bonfim; Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos; Convento e Igreja do Carmo; Palácio Provincial, onde funciona a Prefeitura do município; Casa Natal de Deodoro;  Casa de Câmara e Cadeia. 

Mas, em se tratando de beleza natural, Marechal Deodoro esbanja.  O município é banhado por duas lagoas, Mundaú e  Manguaba, as maiores do estado, e por praias encantadoras, como a do Francês,  no povoado do mesmo nome, conhecida internacionalmente;  a tranquila praia Saco da Pedra, próxima à praia do Francês, e  a prainha, na Ilha de Santa Rita, a maior ilha lacustre do Brasil, um paraíso ecológico que abriga uma variedade de espécies marinhas. 

Marechal Deodoro, que outrora foi a primeira capital de Alagoas, é conhecida também pela musicalidade dos seus moradores; pelo artesanato, festas religiosas e gastronomia farta. No povoado Massagueira, por exemplo, importante polo gastronômico alagoano, come-se bem,  a preços módicos, deliciosos pratos à base de frutos do mar e da lagoa, além de carnes e aves.  O acesso ao município de Marechal Deodoro, cuja população estimada é de 51.901 pessoas (IBGE/2019), é feito pela AL 101 –Sul (duplicada) e AL – 215. 

  • Devido a redução dos índices de contágio da Covid-19 em Pernambuco, os shopping centers, bares e restaurantes do Recife e Região Metropolitana e dos Litorais Norte e Sul, incluindo as praias de Porto de Galinhas, já estão funcionando até as 22 horas, desde o dia  10 de agosto. Centro de compras e estabelecimentos de alimentação devem manter os protocolos sanitários sinalizados pelas autoridades. Os turistas contam também com a liberação de parques e praias para banhos de mar e atividades físicas individuais, além de passeios de jangadas em Porto de Galinhas e Maracaípe, como também passeios de buggy. Outra boa notícia é que os catamarãs já voltaram a circular pelas águas do Rio Capibaribe, de terça a domingo, sempre às 11h e às 16h. O uso de máscaras é obrigatório em Pernambuco e o descumprimento é passível de multa. 
    Praia de Porto de Galinhas, no Litoral Sul de Pernambuco, já recebe visitantes
  • O governo da França anunciou, recentemente, que a pandemia de Covid-19  gerou uma perda imediata ao setor de Turismo entre 30 e 40 bilhões de euros. O impacto é sentido principalmente em Paris, onde se destaca a presença de turistas dos Estados Unidos e China, impedidos de entrar na França devido ao fechamento de fronteiras. Segundo o secretário de Estado do Turismo, Jean-Baptiste Lemoyne, um em cada dois hotéis está fechado e o Louvre recebe 10 mil visitantes por dia em vez de 50 mil. Mas, o secretário espera que com a retomada das grandes feiras e mostras profissionais a partir de 1º de setembro a capital francesa reacenda um dos seus motores econômicos. O secretário de Turismo acrescentou ainda que, normalmente, o turismo gera 180 bilhões de euros de receitas, dos quais 60 bilhões graças ao turismo internacional. 
  • Voltaram a funcionar no sábado (15), no Rio de Janeiro, famosas atrações turísticas, como o Trem do Corcovado, o Bondinho do Pão de Açúcar e a Rio Star, a maior roda gigante da América Latina. De acordo com Sávio Neves, presidente da Trem do Corcovado, empresa que administra a operação do serviço, os protocolos são rígidos e foram adotados para diversos equipamentos de turismo como o Aquário do Rio e o Museu do Amanhã. Mesmo autorizado a operar com dois terços da capacidade de passageiros, o Trem do Corcovado só vai funcionar com 50% do número de visitantes e o horário de funcionamento será das 8h às 16 horas, de segunda a domingo.  Com a nova norma, os trens que costumavam sair de 20 em 20 minutos, agora vão partir a cada meia hora. 
    Trem do Corcovado voltou a funcionar com 50% do número de visitantes
  • Com o setor de eventos parado, por causa da Covid-19, a Bahiatursa – órgão oficial de turismo estadual – está dando apoio a uma ação da Associação dos Profissionais de Eventos (APE), que ajudará profissionais como músicos, artistas, dançarinos, promoters, técnicos de som e iluminação, carregadores, produtores roadies e mais pessoas que atuam na cadeia produtiva. A ação ocorreu no domingo( 15), das 9 às 16h,  no antigo Bahia Café Hall.  Segundo o presidente da APE, Adriano Malvar, a iniciativa também contempla profissionais que não fazem parte da associação. O presidente disse ainda que a entidade conta com 1,3 mil associados, não tem vínculo partidário, e que alimentos não perecíveis e itens de higiene ou qualquer doação será bem-vinda. 

 

De volta ao passado 

No ano de 2005 Alagoas participou do 33º Congresso Brasileiro de Agências de Viagens e Feira das América –Abav, no Rio de Janeiro. O evento aconteceu entre os dias 26 e 30 de outubro, no Riocentro, e teve a presença de dirigentes oficiais de turismo alagoanos e representantes do trade turístico, envolvendo agentes de viagens e hoteleiros. Na foto, aparece o Tadeu Almeida, Hotel Lagoa Mar, entre Frederico Lucena, diretor-geral do Hotel Jatiúca, e Rosmário Santa Cruz, representando a CM Travel. 

Contato: ivaldopintodebarros@hotmail.com