Especial

Governador parabeniza Alagoas por seus 203 anos de emancipação política

Em pronunciamento ao vivo nessa quarta-feira (16), Renan Filho citou 'os bons resultados' alcançados pela gestão nas áreas da Educação, Saúde, Segurança Pública e Infraestrutura

17 de Setembro de 2020, 14:30

Da Redação

Em live transmitida pela rede social nessa quarta-feira (16), o governador Renan Filho parabenizou Alagoas pelos seus 203 anos de emancipação política. “O gestor parabenizou todos os alagoanos pela passagem da data e destacou os avanços alcançados pelo governo nas mais diversas áreas da administração pública”, destacou o site da agência oficial de notícias.

Citando inicialmente o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) em 2019, Renan destacou “os bons resultados” do desempenho da Educação no Estado, mencionando, também, a pesquisa do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) divulgada na terça-feira (15).

“Eu queria parabenizar todos os municípios alagoanos e os profissionais da Educação para dizer que tivemos o maior crescimento de Ideb do Brasil. Noventa e quatro por cento das nossas cidades atingiram a meta estabelecida pelo MEC. Trata-se de um grande desempenho”, comemorou o mandatário, citando, ainda, os avanços na área da Segurança Pública. “Seguimos sendo exemplo de Estado que reduz violência. Alagoas segue reduzindo o número de homicídios e de assaltos a coletivos e a bancos.”

O enfrentamento à covid-19 também foi abordado no pronunciamento ao vivo. “Alagoas é uma grande referência hoje no combate à pandemia”, afirmou o governador, observando que o Estado detém “a menor taxa de contágio da doença provocada pelo novo coronavírus do Brasil”. O índice – segundo a Agência Alagoas – é de 0,61. Os dados são da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (a PUC-Rio).

“Durante a pandemia”, informou Renan Filho, “entregamos novos hospitais, a exemplo do Metropolitano, do Regional do Norte, em Porto Calvo, e remodelamos o Hospital da Mulher em Maceió. Fizemos parcerias em todas as regiões e abrimos mais de 1.300 leitos na rede pública para tratar os casos de covid, que por consequência garantiram que muitas vidas fossem salvas.”