Especial

Araras transferidas de Maceió até a Bahia serão reabilitadas

Foram 14 aves da espéce Ara Cloroptera que viajaram durante 18 horas do Centro de Triagem de Animais Silvestres (o Cetas), no bairro Gruta de Lourdes na capital, até a unidade baiana no município de Porto Seguro

05 de Outubro de 2020, 16:33

Da Redação

Lembrando que o 5 de outubro é dia da ave no Brasil desde 1968, o Instituto do Meio Ambiente (o IMA) divulga a viagem (de 18 horas) que 14 araras da espécie Ara Cloroptera fizeram desde o Centro de Triagem de Animas Silvestres (o Cetas), que fica na superintendência regional do Ibama no bairro Gruta de Lourdes, em Maceió, até outra unidade do Cetas na cidade de Porto Seguro, Estado da Bahia.

'As araras chegaram bem e em segurança', diz o gerente do IMA Epitácio Correia

“A ação foi fruto de uma parceria entre o Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (o Ibama, em Alagoas e na Bahia) e, também, do Batalhão de Polícia Ambiental de Alagoas”, destaca o informativo do IMA enviado à Redação.

As aves foram anilhadas no Cetas de Maceió, antes do embarque

O gerente de fauna, flora e unidades de conservação, Epitácio Correia, diz que as araras foram inseridas em programa de reabilitação na estação ecológica do Cetas baiano. “Essa ação é extremamente importante pois será o primeiro grande grupo de animais desta espécie que passará pelo processo de reabilitação e posterior soltura.”

Segundo Correia, as aves “chegaram bem e em segurança”. A veterinária Ana Cecília afirma que “cerca de 90% dos animais que passam pelos Cetas são aves vítimas do comércio ilegal”. “Ações de reabilitação e soltura como essa são importantes para que essas espécies sejam preservadas e não voltem a sofrer com o tráfico.”