Projeto 'Sesc Partituras' estreia on line com o concerto 'Violão brasileiro'

O jovem músico Nícolas Porto executará peças clássicas do repertório erudito assinadas por compositores como Lorenzo Fernandes e César Guerra-Peixe; nesta sexta-feira (27), a partir das 19h

27 de Novembro de 2020, 12:06

Da Redação

O violonista Nícolas Porto é a atração do projeto “Sesc Partituras”, que estreia on line nesta sexta-feira (27), às 19h. De acordo com o informativo enviado à Redação, trata-se de uma iniciativa cujo objetivo é “difundir e preservar o patrimônio musical brasileiro, por meio da seleção de artistas de música erudita”. “O músico selecionado realiza concerto no Teatro Jofre Soares, localizado no Sesc Centro, tendo a oportunidade de inserir as músicas escolhidas para o repertório do concerto na biblioteca digital do “Sesc Partituras”.” A apresentação será exibida no perfil oficial do Sesc Alagoas no Instagram..

“Em virtude da pandemia do novo coronavírus”, destaca o press-release do Sesc, “os espetáculos musicais do projeto ‘Sesc Partituras’ estão sendo gravados, no Teatro Jofre Soares, para serem exibidos posteriormente em formato digital.”

Nícolas Porto, 23 anos, se apresenta como concertista desde os nove

Nícolas Porto, 23 anos, começou a atuar na música erudita ainda menino. “Meu primeiro recital foi feito no Teatro Jofre Soares, quando eu tinha nove anos”, ele conta. “De lá para cá, eu toquei outras vezes no Jofre Soares. É sempre especial voltar a essa casa, sempre traz boas memórias da época de aprendizado.”

Para o jovem músico, “dentro desse contexto pandêmico”, cria-se uma expectativa de novos eventos “que possam trazer um pouco de alento às pessoas”. “De certa forma, eu deposito uma expectativa de que esse momento pode ser de degustação para mim e para quem irá assistir também.”

O concerto, batizado “Violão brasileiro”, reúne compositores de diferentes épocas e regiões brasileiras, como Lorenzo Fernandes, César Guerra-Peixe, Tó Teixeira, Américo Jacomino (Canhoto), Carlos Alberto Pinto Fonseca e Josué Costa. De acordo com Nícolas Porto, o repertório escolhido “dialoga com a diversidade musical presente na biblioteca digital do ‘Sesc Partituras’”. “O catálogo deste projeto é riquíssimo. Você tem um panorama de obras para todos os gostos, desde violonistas que têm uma pegada mais acadêmica ou vanguardista, até violonistas que conservam dentro de um imaginário popular, tocando obras dentro daquela influência da sua cultura.”