Turismo em Pauta

Palmeira dos Índios, uma das 26 cidades mais felizes do Brasil em 2020, pode deslanchar no turismo

A revista goiana Bula elegeu uma cidade em cada Estado do país; chegou a essa conclusão observando índices de Saúde, Educação, Emprego, Segurança Pública, Saneamento Básico, Renda e Longevidade

30 de Novembro de 2020, 10:29

Ivaldo Pinto é jornalista

Com uma população estimada de 73 mil e 337 habitantes (IBGE/ 2020), Palmeira dos Índios é uma das mais importantes cidades do interior de Alagoas e teve o privilégio de ter tido como prefeito Graciliano Ramos, um dos maiores escritores brasileiros, que nasceu na vizinha cidade de Quebrangulo. Aliás, foi através do Mestre Graça que a “Princesa do Agreste” ficou conhecida no Brasil e até no estrangeiro. 

Palmeira dos Índios está entre as 26 cidades mais felizes do Brasil em 2020, segundo a Revista Bula, que listou um município por cada Estado do país. A referida revista, com sede em Goiás, chegou a essa conclusão através de pesquisa sobre Saúde, Educação, Emprego, Segurança Pública, Saneamento Básico, Renda e Longevidade, divulgada em outubro deste ano. 

Distante 136 km de Maceió, Palmeira dos Índios se destaca na área da educação, com instituições de ensino superior, bons colégios de nível médio e de ensino fundamental. Destaque também para o comércio pujante, cujos estabelecimentos estão localizados no centro da cidade e também na Avenida Vieira de Brito, um corredor comercial, com várias opções para compras. Aliás, não é à toa que a cidade polariza alguns municípios da região, a exemplo de Estrela de Alagoas, Minador do Negrão, Cacimbinhas, Igaci e Quebrangulo. 

Palmeira dos Índios também tem um invejável potencial turístico. As principais atrações são a Casa Museu Graciliano Ramos, que tem no seu acervo alguns pertences e livros do escritor; Museu Xucurus, instalado na antiga Igreja do Rosário, cujo acervo é formado por peças de arte sacra, artigos e indumentárias indígenas; Cristo do Goiti, no topo da serra, cujo espaço foi ampliado e totalmente revitalizado, incluindo a construção de um confortável restaurante panorâmico com uma linda vista da cidade. Na subida da serra do Goiti, outra atração turística:  o Santuário da Mãe do Amparo, espaço para orações e romarias. Destaque também para a Reserva Indígena Mata da Cafurna, habitada por remanescentes dos índios xucuru-kariri. 

Palmeira dos Índios tem tudo para incrementar o turismo, atividade que gera emprego e renda, a curto e médio prazos. Para isso, o município deve priorizar a atividade turística, implementando a requalificação da rede hoteleira, incluindo hotéis e pousadas, e atrair investimentos da iniciativa privada para a implantação de novos meios de hospedagem. Só assim, a cidade pode ter um turismo autossustentável e, com isso, se desenvolver economicamente.

  • O novo coronavírus não tem dado trégua, ainda contamina e mata muita gente no Brasil e em vários países do mundo. Apesar do alerta das autoridades sanitárias, muitas pessoas ignoram a pandemia e tampouco cumprem os protocolos. O caso é sério. No Brasil, o governo federal proibiu a entrada de estrangeiros, por terra e água, por 30 dias. A decisão foi publicada em uma portaria assinada no dia 12 de novembro pelos ministérios da Casa Civil, Segurança Pública e Infraestrutura. Com um detalhe: o prazo pode ser prorrogado. Fica, então, permitida a entrada de estrangeiros pelo espaço aéreo, desde que obedecidos os requisitos migratórios adequados à sua condição, inclusive o de portar visto de entrada, quando for exigido pelo ordenamento jurídico brasileiro.  Na quinta-feira (19), outra portaria decidiu pelo fechamento de fronteiras terrestres com Argentina, Bolívia, Colômbia, Guiana Francesa, Guiana, Paraguai, Peru e Suriname. O fechamento vale incialmente por 15 dias, desde a publicação da portaria. A do Uruguai também foi fechada, através de uma nova portaria, publicada no Diário Oficial da União, no dia 22. 
    Natal dos Folguedos 2020 foi lançado, com sucesso, no Festuris, em Gramado/ Foto/ Pei Fon
  • A Praça Multieventos, na orla da Pajuçara, será palco da quarta edição do Natal dos Folguedos, que acontece em nove datas entre os dias 10 e 20 de dezembro.  Agora com novo formato, em razão da pandemia, o evento natalino abre a alta temporada de verão em Maceió, com apresentações de grupos folclóricos, shows de artistas alagoanos, feiras de artesanato, iluminação temática, espaço kids, Casa do Papai Noel e a tradicional Feira Gastronômica da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel). No local, funcionará também o Centro de Atendimento ao Turista Movel, da Semtel, para informações turísticas e divulgação dos atrativos da capital alagoana. O Natal dos Folguedos é uma realização da prefeitura de Maceió, Abrasel/ AL e Sebrae/ AL, contando com apoio da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih) e do Maceió Convention & Visitors Bureau (MC & VB). 
  • Iniciativa do governo federal, por meio do Ministério do Turismo, a Retomada do Turismo foi lançada recentemente, e se constitui numa aliança nacional para acelerar a recuperação do setor, envidando esforços dos setores público e privado, terceiro setor e Sistema S a fim de que o turismo retome plenamente as atividades de maneiro gradual e planejada, voltando a gerar emprego e renda no país. É conjunto de programas de empresas e empregos no setor de turismo; melhoria da estrutura e da qualificação de destinos; implantação de protocolos de biossegurança; e promoção e incentivo às viagens. A expectativa do governo é obter resultados efetivos até 31 de julho do próximo ano. As ações vão desde o reforço na concessão de linhas de crédito para capitalizar empresas do setor, preservar empregos e realizar obras de melhoria da infraestrutura dos destinos turísticos. 
Guerreiro Alagoano em frente ao estande de Alagoas no 2º. Salão do Turismo

De volta ao passado 

No 2º. Salão do Turismo Roteiros do Brasil, que ocorreu entre os dias 2 e 6 de junho de 2006, no Expo Center Norte, em São Paulo, a Secretaria Estadual de Turismo levou um grupo de Guerreiro, manifestação folclórica genuinamente alagoana, para se apresentar em frente ao Estande de Alagoas. Sucesso total, o grupo ganhou muitos aplausos do público. O evento reuniu cerca de 100 mil pessoas, durante os cinco dias, oportunidade em que houve mostras de artesanato e gastronomia, exibições folclóricas e palestras sobre Turismo. À época, os roteiros mais comercializados foram Natal, Maceió, Serra Gaúcha e Fortaleza. 

Contato: ivaldopintodebarros@hotmail.com