Especial

Segundo selo internacional, Alagoas é 'destino seguro' e segue regras sanitárias contra a covid-19

Fórum para a indústria de viagens e turismo certifica o Estado para receber visitantes não somente na capital, mas em outros municípios do interior e litoral

07 de Janeiro de 2021, 16:18

Da Redação

A agência de notícias do governo do Estado divulga nesta quinta-feira (7) a expansão do certificado de “destino seguro” outorgado pelo World Travel and Tourism Council, que é um fórum global para a indústria de viagens e turismo. O certificado é um selo internacional (Safe Travels) que passa a valer agora, também, para os municípios e empreendimentos turísticos em todo o Estado. As normas para obtenção da chancela foram publicadas na edição dessa quarta-feira (6) do Diário Oficial. 

“O governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), responsável pela conquista do selo e estabelecimento dos protocolos de segurança sanitária, concederá a mesma autenticação a destinos e empreendimentos de toda a cadeia do turismo no Estado”, afirma a Agência Alagoas nesta quinta-feira. De acordo com o noticiário, o poder executivo, como embaixador do selo Safe Travels, poderá sublicenciar a autenticação de segurança sanitária, concedendo-a a destinos, empresas do segmento turístico e guias de turismo vinculados ao Cadastur (Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos), que estejam seguindo os protocolos sanitários de enfrentamento à covid-19 abalizados por instituições como a Organização Mundial da Saúde (a OMS). 

O secretário Rafael Brito, da Sedetur, diz que o objetivo da medida é “conscientizar os destinos e empreendimentos alagoanos acerca da importância do selo para o turismo no Estado”. “Este selo internacional foi uma conquista do governo pelo seguimento de rígidos protocolos de segurança sanitária. A partir de agora, sob a liderança do governador Renan Filho, vamos certificar, também, os municípios e empreendimentos turísticos que estejam alinhados aos critérios e normativas estabelecidos pelo World Travel. Este fato, com certeza, fará toda a diferença na retomada gradual e segura que estamos vivendo em Alagoas. Já somos um dos destinos mais procurados neste período e garantindo uma maior segurança a turistas, visitantes e moradores, estaremos, também, fomentando a geração de renda, emprego e oportunidades no setor.” 

A solicitação do selo por prefeituras municipais, empresas vinculadas à atividade turística e guias de turismo deverá ser feita por meio de processo administrativo, anexando a ele o Termo de Responsabilidade que consta nos anexos da publicação no Diário Oficial. “Ao assinar”, destaca o site do governo, “os interessados manifestam expressamente a ciência e concordância com os termos e condições de uso.” 

As solicitações passarão por uma equipe técnica da Sedetur, que terá dez dias para analisar a documentação e, em caso de aprovação, enviará à empresa ou instituição, via e-mail, o modelo do selo, publicando em seguida a portaria de concessão da chancela do Safe Travels. “O selo poderá ser utilizado pelos interessados durante o tempo de vigência do Plano de Retomada de Alagoas ou demais protocolos estabelecidos pelo governo de Alagoas durante a pandemia”, explica a reportagem da Agência Alagoas.