Especial

Nova remessa de vacinas imunizará idosos com mais de 85 anos

Carga vinda da Índia, com 27.500 imunizantes, chegou em Maceió no domingo (24); governo diz que seguirá vacinando profissionais da saúde

26 de Janeiro de 2021, 09:20

Da Redação

Uma nova remessa de 27 mil e 500 imunizantes do laboratório Oxford/ AstraZeneca chegou em Maceió, na madrugada do domingo (24). A carga vinda da Índia será direcionada, de acordo com a agência de notícias do governo, “a todos os idosos a partir de 85 anos de idade”. “No Estado, são cerca de 23 mil e 600 pessoas incluídas nessa faixa etária.” 

Os imunizantes foram recebidos pelo governador Renan Filho e pelo secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, no Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares, na parte alta da capital. “As vacinas que chegaram ao Brasil já passaram por um processo de análise por exigência da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e seguiram para armazenamento no Programa Nacional de Imunização (PNI) em Alagoas”, esclarece o site do governo nesse domingo.  

Vacinas chegando na madrugada do domingo (24) no Aeroporto Zumbi dos Palmares

O governador Renan Filho disse que a distribuição das doses começou nessa segunda-feira (25). "A prioridade agora é dar início à imunização das pessoas com mais de 85 anos. Essa quantidade de vacinas que chegou ao Estado nos permite realizar a vacinação desse público. Se você conhece alguém com mais de 85 anos, basta procurar a Secretaria de Saúde do seu município para se informar. Entregaremos as vacinas nas quantidades certas, de acordo com as projeções do IBGE. Em paralelo, seguiremos vacinando os profissionais de saúde." 

O secretário Alexandre Ayres afirmou que o planejamento do governo “é continuar agindo com rapidez para que a população seja imunizada”. "As vacinas da Oxford/ AstraZeneca já estão armazenadas no PNI aqui em Maceió e o governo de Alagoas continua agindo celeremente na logística da distribuição para os municípios. As vacinas, sejam elas CoronaVac ou Oxford/ AstraZeneca, representam esperança neste combate à covid-19. Teremos uma maior possibilidade de vacinar este público tão importante que são os idosos a partir dos 85 anos. Seguimos preparados para vencer essa guerra.”