Especial

IMA embarga mineração irregular no município de Rio Largo

Retirada de areia comprometia as margens do rio Mundaú; fiscais chegaram ao local depois de receberem informações por aplicativo de internet

15 de Março de 2021, 15:18

Da Redação

O Instituto do Meio Ambiente (o IMA) consegue chegar a diversos problemas de infrações e crimes ambientais com o uso do aplicativo IMA Denuncie. Na semana passada, uma denúncia levou a instituição a realizar fiscalização no município de Rio Largo, na região metropolitana da capital, onde ocorria extração irregular de areia. “O uso de smartphones no cotidiano desempenha várias tarefas, inclusive o de reportar infrações ambientais”, alerta a comunicação do IMA, afirmando que o aplicativo é sua “principal fonte de denúncias”. É dessa forma que o instituto consegue fazer o levantamento de alvos em todo o estado. “O download é gratuito para Android e iOS, em suas respectivas lojas virtuais”, destaca o informativo enviado à Redação.

A denúncia popular fez com que o IMA chegasse ao empreendimento que estava atuando de forma irregular, tendo sido multado em R$ 34.670,59. A atividade foi embargada “até segunda ordem”. “A denúncia no aplicativo, sempre anônima, relatou que a extração estava comprometendo as margens do rio Mundaú. A geolocalização, ponto de referência e imagens anexadas pelo denunciante colaboraram no trabalho dos fiscais que atenderam a solicitação”, afirma o press-release do IMA.

De acordo com o instituto, foi constatado que o empreendimento estava funcionando sem licença ambiental, uma infração grave segundo a lei 6.787/06, acarretando em multa e embargo.

O IMA explica que o funcionamento do aplicativo IMA Denuncie “é simples e intuitivo". "É necessário apenas incluir o tipo de crime ambiental, descrição, endereço e, se possível, imagens. O anonimato é garantido, pois não é necessário fornecer nenhum dado pessoal.”